A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

28/11/2017 16:55

Protesto de sindicalistas fechou 46,9% escolas públicas de MS

Somente em Campo Grande 27 escolas fecharam deixando mais de 23 mil alunos sem aula hoje

Guilherme Henri
Escola Estadual Joaquim Murtinho aderiu parcialmente ao protesto de sindicalistas (Foto: Liniker Ribeiro)Escola Estadual Joaquim Murtinho aderiu parcialmente ao protesto de sindicalistas (Foto: Liniker Ribeiro)

O protesto de sindicalistas na Assembleia Legislativa fechou 46,9% das escolas públicas nesta terça-feira (28) em Mato Grosso do Sul. O dado é da Secretaria de Educação do Estado e representa que 167 das 364 escolas não tiveram aula.

Os sindicalistas protestavam contra a aprovação da Reforma da Previdência proposta pelo Governo do Estado. Mesmo diante do tumulto, o projeto de lei foi aprovado por 13 a 7 votos, em segunda votação.

Somente em Campo Grande 27 escolas fecharam deixando mais de 23 mil alunos sem aula hoje.
Além das escolas paralisadas, a secretaria informou que 13% das escolas públicas do Estado aderiram parcialmente ao protesto.

Uma delas foi a Escola Estadual Joaquim Murtinho, no centro da Capital, onde o expediente foi reduzido até o intervalo, às 9h30, para que os professores fossem ao Parque dos Poderes.

Conforme o presidente da ACPMS (Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação Pública) Lucílio Nobre, a maioria dos trabalhadores aproveitou o final de ano em que muitas escolas já encerraram o ano letivo para participar do protesto. “A informação é de que 14 ônibus do interior vieram a Capital com trabalhadores da educação para participar do protesto”, revela.

Pela manhã, a secretaria de educação informou que após a contagem de escolas sem aula é feito o cronograma de reposição.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions