A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

13/03/2015 11:13

Quadrilha furtou pelo menos doze produtores em 6 cidades do Estado

Filipe Prado
Dos 15, dez integrantes da quadrilha foram presos, acusados fazerem 12 vítimas (Foto: Marcelo Calazans)Dos 15, dez integrantes da quadrilha foram presos, acusados fazerem 12 vítimas (Foto: Marcelo Calazans)

A quadrilha, com cerca de 15 integrantes, que roubava gados em propriedades rurais de seis municípios de Mato Grosso do Sul, fizeram pelo menos 12 vítimas pelo Estado. O Garras (Grupo Armado de Repressão a Roubo a Banco, Assaltos e Sequestros) conseguiu desmantelar uma das maiores quadrilhas de furtos de gado, dos últimos dez anos, após meses de investigação e cerca de 1 milhão em prejuízos.

Dez integrantes da quadrilha foram apresentados no dia 9 de março, porém, de acordo com o delegado do Garras, Fábio Peró, outras pessoas podem estar envolvidas nos crimes. “Outros integrantes foram identificados e estamos esperando os mandados de prisão”. Ao todo são cerca de 15 pessoas.

Até agora foram registrados 12 boletins de ocorrência, porém mais vítimas podem ser identificadas. “Algumas conseguimos identificar, mas muitos nem sabem que foram furtados”, explicou o delegado. Peró ressaltou que a quadrilha era meticulosa na elaboração das ações e extremamente organizada.

Propriedades em Camapuã também foram alvo dos bandidos. Até então havia sido identificado que os furtos ocorreram em propriedades de Campo Grande, Aquidauana, Jaraguari, Terenos e Nova Alvorada. Segundo a polícia, as propriedades escolhidas ficavam à beira da estrada para facilitar o transporte e fuga dos bandidos e também a vigia do local que seria alvo da ação.

Dez envolvidos estão presos, entre eles os mentores da quadrilha Hélio Angelo dos Santos, 38 anos, Ronaldo Ribeiro Melo, 25 e Dilson Aparecido Almada, 38, dos irmãos Odair José Morais, 26, Marcio Antonio Moraes, 24 e Marcos Lean Morais, 22, além de Leandro Sanchez, 18, Elias Gomes de Sena, 52, Luis Fernando de Oliveira Farias, 26 e Elinton Pereira de Souza, 26. Antônio de Paz Melo, 45 pai de Ronaldo, também integra a quadrilha e está sendo procurado pela polícia, mas ainda não foi localizado

Foram recuperadas 300 cabeças avaliadas em R$ 600 mil, porém, segundo Ruy Fachini Filho, um dos diretores da Famasul, também presente na apresentação da quadrilha, o valor da avaliação pode chegar a R$ 1 milhão, já que grande parte do gado é composta por animais utilizados para o aprimoramento genético.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions