A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Dezembro de 2018

09/01/2008 14:23

Rapaz admite idéia de roubar carro para praticar crimes

Redação

A Derf (Delegacia Especializada em Roubos e Furtos) apresentou na tarde desta quarta-feira, dia 9, Caio Eduardo Barroso Neponocena, 20 anos, acusado de participar do roubo seguido de morte contra Antônio de Lucena Cavalcante, no dia 2 de dezembro do ano passado. Neponocena foi encontrado em Três Lagoas, distante 326 quilômetros de Campo Grande, no dia 29. Ele não negou a participação no crime, disse que foi dele a idéia de roubar um automóvel Ford Ka e praticar oito roubos, o último culminou na morte de Cavalcante.

No crime estão envolvidos, ainda, um adolescente, apreendido 48 horas depois da morte, e Luiz Carlos Medina Rios Bezerra, 19 anos, já preso. Bezerra foi encontrado em Maracaju. Neponocena admitiu que já tem duas passagens pela polícia, ambas por furto. Ele explicou que conheceu o adolescente no mesmo dia do crime e disse que este atirou no comerciante. "Eu fiquei surpreso quando ele (o adolescente) atirou". Já Bezerra era conhecido antigo e com ele freqüentava a Igreja Universal do Reino de Deus desde que os dois tinham 17 anos.

Toda a trajetória dos crimes praticados pelos três no dia da morte de Cavalcante durou cerca de 7 horas e foi presenciada pelo proprietário do automóvel. Ele foi obrigado a ficar escondido no porta-malas do veículo. Bezerra disse que todos beberam tereré e cerveja no dia do crime até ficaram embriagados. "Deu uma coisa na hora e pensamos em roubar. Foi para comprar coisas, roupas", contou.

O comerciante morto pelo trio foi enterrado no dia 4. Ele tinha dois filhos adolescentes, chegou ser levado pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para a Santa Casa, mas não resistiu.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions