A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

18/01/2010 15:20

Remoção de presos traz alívio a moradores de Dois Irmãos

Redação

A notícia de remoção dos mais de 300 presos de Dois Irmãos do Buriti trouxe alívio para a população, a 105 quilômetros de Campo Grande. Os moradores temiam que os detentos ficassem na cidade após soltos pela Justiça, mas quase todos internos serão liberados para cumprir prisão domiciliar na Capital.

O comerciante Pedro Pereira da Silva, que reside há 30 anos no município, brinca que ficará de prontidão "para dar tchau aos internos", tamanha a satisfação de ver internos indo embora.

O prefeito Wladimir Volk, o Japão (PT), colocou um ônibus a disposição da Justiça para ajudar no transporte dos internos. De Dois Irmãos, eles serão levados a Campo Grande até a Colônia Penal Agrícola, onde assinarão o termo para ganhar a liberdade.

As audiências com o juíz que assinará o alvará de soltura acontecem desde às 15h30 de hoje, no fórum do município. O juiz Alysson Kneip Duque começa a ouvir os 41 internos a serem liberados nesta segunda-feira e seguirá com esse procedimento até que todos sejam encaminhados.

"Eles serão advertidos das condições inerentes ao regime domiciliar", explica o juiz.

Como têm direito ao regime semi-aberto, eles têm de progredir de regime, para o domiciliar. Uma das condições para conseguir o benefício é ter endereço fixo. Também será avaliado se são primários, "possuem bom comportamento carcerário e levado em consideração menor tempo de pena a cumprir", acrescenta o magistrado em nota enviada à imprensa.

O grupo obteve habeas corpus a pedido da Defensoria Pública e concedido pela 1ª Turma Criminal do Tribunal de Justiça. A alegação é que, apesar de terem direito ao trabalho, nenhum foi encaminhado ao mercado pela Agepen.

Amanhã, outros 45 devem ser enviados de volta à Capital.

Durante as entrevistas, o juíz vai selecionar outros 45 de maior periculosidade que vão ocupar vagas ainda existentes na Colônia Penal. Os demais ficaram em casa até que novas vagas sejam abertas na CPA, ou o novo semi-aberto seja concluído, e terão de comparecer apenas 1 vez ao mês na CPA para assinar presença.

Maria de Fátima Costa da Lima diz que ficará com pena dos moradores de Campo Grande, já que a cidade receberá os 384 presos liberados pela Justiça. "Desejo boa viagem aos presos", comentou.

Ela conta que ficava preocupada com os pais, que residem em Dois Irmãos do Buriti. Moradores avaliam que houve aumento da violência após a ativação do presídio, apesar dos internos cumprirem pena em regime fechado.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions