A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

07/05/2009 08:22

Reunidos, policiais rodoviários devem aceitar reajuste

Redação

Cerca de 60 policiais rodoviários estaduais participam de reunião, em Campo Grande, para avaliar a proposta de reajuste do governo do Estado. A reunião, realizada no Rodosul (Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros), acontece às portas fechadas.

A proposta do governo - que prevê reajuste de 6% para 2009 e mais 19% em cinco anos - foi apresentada pelo presidente da Associação de Cabos e Soldados da PM, José Florêncio de Melo Irmão. O comandante da PRE (Polícia Rodoviária Estadual), tenente-coronel Luiz Catarino também participa da reunião.

A tendência é que os policiais aceitem o reajuste, pois, acreditam que um protesto em forma de "aquartelamento" não surtiria efeito. "Estão formando 500 policiais, que vão para a rua em caso de aquartelamento. Essa pressão não vai resolver porque terá gente trabalhando", justifica um policial, que pediu para não ser identificado.

Nesta quinta-feira, os policiais civis realizam paralisação das 7h às 18h. A previsão é que somente 30% do efetivo estejam nas delegacias. O presidente do Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis), Paulo Flávio Carvalho, afirma que a principal cobrança é que o governo cumpra com o compromisso de criar a classe de investigador substituto e conceda reajuste salarial de 20%.

Na última segunda-feira, o governador André Puccinelli (PMDB) salientou que não acreditava que os policiais adotassem medidas radicais, alertando que as ações seriam anotadas na ficha funcional.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions