A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

04/06/2010 17:23

Roubo de R$ 12 mil em mercado marca "rotina" do Carandá

Redação

Dois assaltantes armados levaram dinheiro do caixa durante assalto na tarde de hoje ao supermercado Campos, na Avenida Antonio Teodorowic, no bairro Carandá Bosque. O assalto reflete uma rotina de insegurança vivida pelos comerciantes da região.

De acordo com funcionários, o assalto ocorreu às 15 horas. Um homem armado entrou enquanto um comparsa permaneceu em uma moto de placa HSZ-4431. O ladrão passou pelos caixas e foi direto para a parte de cima do estabelecimento, onde ficam o escritório e a cozinha.

O assaltante errou de porta, entrou na cozinha e ao perceber o engano agrediu uma mulher e dois homens, funcionários que faziam pausa para um lanche. Ao ouvirem os gritos, os proprietários do comércio, que estavam em reunião no escritório ao lado, saíram e foram rendidos. Foram levados R$ 12 mil referentes à folha de pagamento do supermercado.

Desde 2009 o comércio acumula R$ 50 mil em prejuízos somados o assalto de hoje e furtos pontuais. Mesmo com as muitas medidas de segurança já adotadas, como a instalação de câmeras de vigilância, o mercado não consegue se livrar dos roubos e os donos pensam em contratar seguranças armados.

De acordo com a proprietária, Cristiane Carvalho dos Santos, de 30 anos, todos os comerciantes da região do Carandá Bosque foram assaltados. Para ela, a solução estaria em um posto da Polícia Militar instalado no local. Algumas reuniões de bairro foram feitas, mas a idéia ainda é só promessa.

"Mesmo com as imagens das câmeras e outras medidas de seguranças, aqui a gente está à mercê de bandidos. Eles invadem a qualquer momento, dia ou noite. Não tem policiamento nenhum", reclama Cristiane.

"Boas Vindas" - - Funcionária de uma loja de roupas na Avenida Vitório Zeolla, a principal do Carandá Bosque, a vendedora Cleia Souza, de 23 anos, conta que a loja em que trabalha foi assaltada no primeiro dia de funcionamento.

O comércio foi inaugurado no sábado passado e começou a funcionar efetivamente na segunda-feira (31 de maio). Logo no primeiro dia um assaltante de bicicleta que aparentava estar armado trancou as duas funcionarias no banheiro e levou celulares e jóias. "Ele estava com a mão no bolso, não deu pra saber se estava armado ou não. Agora a loja fica trancada e a gente abre só quando chega um cliente", explica Cleia.

O posto de combustíveis Carandá também convive com a rotina de roubos. A média é de um assalto por ano, o último realizado em outubro do ano passado. "A gente trabalha aqui na iminência de ser assaltado", explica o frentista Aparecido Gomes, de 48 anos, que há 12 está no local.

Segundo ele, o perigo é constante, dia ou noite. "Não é só no escuro que tem assalto. No último os bandidos renderam os funcionários às 14 horas", conta. Em relação a um posto da polícia, Aparecido é cético. "Existia um aqui perto a uns cinco anos atrás, mas não adiantou muito".

Dia longo - Além do supermercado, uma loja de roupas infantis localizada na Rua Alagoas também foi roubada esta tarde. Muito nervosas, as funcionárias explicaram que um assaltante entrou armado, levou todo o dinheiro da loja e ameaçou a todos, dizendo que atiraria caso elas saíssem para a rua após o roubo.

As funcionárias não viram como o assaltante fugiu. Após a fuga uma delas fez rondas junto com policiais do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos, Assaltos e Sequestros), mas não encontrou suspeitos.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions