A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

10/07/2009 10:52

Rudel descarta redução da tarifa de ônibus em 2009

Redação

O diretor-presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), Rudel Trindade Junior, descartou, nesta sexta-feira, qualquer possibilidade de redução da tarifa de ônibus neste ano. "Não há nenhum fato novo que leve a isso", afirmou, após reunião com os vereadores de Campo Grande, na Câmara Municipal.

Para Rudel, o MPE (Ministério Público Estadual) ficou satisfeito com as explicações da Prefeitura sobre o reajuste do passe de ônibus e apenas quer um aprimoramento no controle das gratuidades para evitar que alunos que moram ao lado das unidades de ensino usem o benefício para outros fins. A gratuidade é vista como a grande vilã nos reajustes do transporte coletivo.

O diretor-presidente da Agetran explicou que o prefeito Nelson Trad Filho é radicalmente contra qualquer corte de benefício, mas que a Prefeitura poderá criar mecanismos para evitar abusos. A preocupação de Nelsinho, ainda conforme Rudel, é que o fim das gratuidades implique em uma maior evasão escolar. Os vereadores dizem que a evasão escolar de Campo Grande é a menor do país.

Subsídio - A Prefeitura também descarta a possibilidade de subsidiar parte da tarifa. "Nós não consideramos essa possibilidade. A qualidade do transporte cai. Isso foi verificado nos locais onde houve subsídio, como São Paulo", afirma Rudel. O diretor-presidente afirma que os empresários se acomodam com o subsídio garantido e deixam de se preocupar com o atendimento à população.

Uma das decisões da reunião da manhã desta sexta-feira foi a de incentivar o uso do cartão temporal. O diretor-presidente da Agetran afirma que o uso desse instrumento reduz o custo do transporte coletivo porque permite o acesso mais rápido aos ônibus e consequentemente o tempo de viagem. Com isso, o mesmo ônibus pode fazer mais viagens no mesmo dia.

Hoje a passagem em Campo Grande nos dias comuns tem dois preços: R$ 2,50 para quem paga em dinheiro e R$ 2,30 para quem usa o cartão.

Justiça do Trabalho faz acordos de R$ 6,5 milhões no Estado
A Justiça do Trabalho teve 355 acordos que somaram R$ 6.512.934,87 durante a Semana da Conciliação em Mato Grosso do Sul. Na iniciativa, realizada en...
Ministério da Saúde suspende incentivos da atenção básica em MS
O Ministério da Saúde suspendeu, nesta sexta-feira (15), repasse extra à atenção básica para sete municípios de Mato Grosso do Sul. Isso porque eles ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions