ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SEGUNDA  21    CAMPO GRANDE 23º

Cidades

Santa Casa não tem respirador e idosa corre risco

Por Redação | 05/05/2010 13:10

A idosa Gercina de Araújo Souza, de 71 anos, está aguardando vaga na UTI (unidade de Terapia Intensiva) ou um aparelho respirador na Santa Casa de Campo Grande para que possa sobreviver. Ela sofre de problemas respiratórios e está recebendo cuidados com um reanimador manual, utilizado em casos de emergência.

"Estão ambusando a paciente porque não tem aparelho para atendê-la. Se não conseguirem vaga, precisam direcioná-la para outro hospital, pois ela corre risco de morte", denunciou João Alves Ribeiro ("Sabiá"), secretário de finanças do Siems (Sindicato dos Enfermeiros de Mato Grosso do Sul) ao Campo Grande News. Na gíria médica, "ambusar" é manter o paciente respirando com o reanimador manual.

João conta que em pacientes idosos, os casos de problemas respiratórios antigos se agravam com a idade. "Pode ser que ela tenha tido pneumonia no passado e não foi tratada corretamente", conta o secretário, estimando que Gercina possa estar há cerca de 20 dias aguardando atendimento adequado.

Na manhã de hoje, a idosa sofreu uma parada respiratória. O secretário do Siems disse que somente sairá da Santa Casa quando Gercina receber direcionamento para o caso, no próprio hospital ou em outra instituição.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário