A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Outubro de 2019

08/06/2016 09:07

Secretário pede a ministro que União assuma custos de 5,8 mil presos do tráfico

Fernanda Mathias
Reunião entre secretários de Justiça e ministro foi ontem em Brasília (Foto:Divulgação)Reunião entre secretários de Justiça e ministro foi ontem em Brasília (Foto:Divulgação)

Em reunião com o ministro de Estado da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes, nesta terça-feira (07), o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul, José Carlos Barbosa, reforçou a reivindicação de que o governo federal assuma, emergencialmente, a custódia de presos por tráfico, ao todo 5,8 mil detentos que representam custo mensal de R$ 20 milhões aos cofres estaduais. O encontro reuniu secretários e representantes da segurança pública de todos os estados brasileiros.

Barbosa pediu investimentos e lembrou que 40% dos presos do Estado são oriundos do tráfico de drogas, um crime tipicamente de atribuição federal. Entre as solicitações do secretário de Segurança estão a construção de mais presídios no Estado, já que as três novas unidades que estão sendo erguidas no Complexo da Gameleira, em Campo Grande, com 1.613 vagas e investimentos de mais de R$ 52 milhões em recursos federais, com contrapartida do Estado, não serão suficientes para resolver a questão da superlotação.

“É comprovado que mais da metade das drogas que adentram ao Brasil pelo Paraguai e a Bolívia, passam por Mato Grosso do Sul, então precisamos reforçar a segurança nas fronteiras e por isso estamos pedindo ainda ao Ministério da Justiça e Cidadania reforço nos efetivos da Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal em Mato Grosso do Sul”, enfatiza.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions