A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

16/03/2013 18:12

Segurança trabalha para identificar autores de boatos

Nícholas Vasconcelos e Paula Maciulevicius

Os órgãos de segurança pública de Mato Grosso do Sul trabalham para identificar os autores dos boatos sobre ataques criminosos que circulam na internet. Desde o início dos atentados em Campo Grande, postagens no Facebook e mensagens de celular têm divulgado falsas orientações sobre comportamentos incêndios, toques de recolher e possíveis vítimas de sequestro.

O secretário de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini, trata a boataria como um risco tão grande quanto os próprios ataques de bandidos que têm incendiado veículos em Campo Grande em Sidrolândia.

“A Polícia está procurando identificar os IP’s para que os responsáveis também respondam”, afirmou Jacini durante coletiva na tarde deste sábado (16), quando foi apresentado o acusado por seis incêndios. Ele disse que os envolvidos em espalhar os rumores também contribuem para a situação de insegurança.

Estevão de Oliveira Alves, 32 anos, foi preso hoje na Vila Planalto acusado de ser autor de seis incêndios entre a madrugada e a tarde deste sábado.

Nesta sexta-feira (15), o comandante da PM (Polícia Militar), Carlos Alberto David dos Santos, desmentiu que mulheres sozinhas seriam atacadas. Os rumores usaram até o nome do Serviço de Inteligência da corporação.

“Certamente a pessoa que utilizou indevidamente o nome da Polícia Militar, infelizmente, quis criar um sentimento de insegurança na população”, disse ontem o coronel.

Ataques – Até o momento, apenas Estevão de Oliveira Alves, 32 anos, está preso acusado por seis incêndios entre a madrugada e a tarde deste sábado (16).

O suspeito é acusado é de queimar a Toyota Hilux, o Gol, a camionete que vendia frutas na Praça das Araras, a Montana e dois caminhões tipo munk. Câmeras de segurança gravaram o momento em que Estevão incendiou a camionete Hilux e fugiu em seguida. Para a Polícia, ele confirmou ser a pessoa que aparece nas imagens.

A onda de ataques começou na madrugada de quarta-feira (13), quando uma carreta que estava estacionada na Praça do Rádio Clube foi atacada.

Na noite de quarta-feira, cinco carros que estavam estacionados próximos das Igrejas São José e Santo Antônio e na avenida Afonso Pena foram alvo dos bandidos. Eles tiveram as mangueiras de combustível cortadas e em seguida, incendiados.

Já na quinta-feira (14), duas motos que estavam estacionadas na esquina da rua 15 de Novembro com a Travessa do Padre, ao lado da Igreja Santo Antônio, tiveram as mangueiras de combustível cortadas.

Outras duas motos foram alvo dos ataques na noite de ontem. Uma delas estava estacionada na Travessa do Padre, no mesmo local da ocorrência na noite anterior, e outra em frente à Praça do Rádio Clube.

Na madrugada de hoje, um caminhão foi queimado na frente da delegacia de Polícia Civil de Sidrolândia.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions