A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018

23/01/2012 11:04

Servidor que foi preso em 2009 pelo Gaeco agora é chefe de Agenfa

Marta Ferreira

Em 2009, Aridalton José de Souza foi apontado como um dos 15 envolvidos em esquema de facilitação da passagem por MS de cargas vindas do MT

Em junho de 2009, o agente tributário estadual Aridalton José de Souza, foi dispensado do cargo de chefe do posto fiscal de Sonora, na divisa com o Mato Grosso, após ser acusado pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), junto com outras 14 pessoas, de fazer parte de um esquema que envolvia servidores sul-mato-grossenses e empresários do Mato Grosso, acusados de corrupção, lavagem de dinheiro, desmatamento ilegal e sonegação fiscal. A operação foi denominada Cupim e motivou uma ação judicial que está em andamento.

Hoje, Aridalton retomou um cargo de chefia. Ele foi nomeado para chefe da agência fazendária de Alcinópolis, município que também fica próximo da divisa com Mato Grosso. A nomeação foi publicada no Diário Oficial do Estado.

Aridalton permanece como réu no processo movido pelo MPE (Ministério Público Estadual), que teve a denúncia acatada em março de 2011, mas tramita desde julho de 2009. De acordo com as informações disponíveis na ação.

Os réus já apresentaram defesa prévia e agora o caso está fase de coleta de depoimentos, que inclui a expedição de cartas precatórias para o Mato Grosso, o que torna essa fase demorada.

O caso-Quando a investigação foi tornada pública pelo Gaeco, no dia 11 de maio de 20009, Aridalton chegou a ser preso, e depois foi libertado por decisão judiciário.

Conforme o MPE (Ministério Público Estadual), o empresário Júlio Alberto Pereira Pinto liderava o esquema de sonegação. Ele residia em Sinop (MT) e coordenava suas empresas Silver Line Transporte e Logística Ltda e J.A. Pinto Transporte Ltda, ambas com sede no endereço residencial dele. As empresas, conforme a denúncia, levavam madeira de Mato Grosso para São Paulo, Santa Catarina, Paraná e passavam por Mato Grosso do Sul.

Segundo as investigações, Julio pagava agentes tributários estaduais para cuidar de veículos fossem passar pela fiscalização. As notas fiscais eram duplicadas, ou seja, usadas por mais de um veículo.

Os valores contidos na nota também estavam abaixo do mercado e o peso não condizia com o real.

A Sefaz (Secretaria Estadual de Fazenda) estimou, quando o escândalo veio à tona, que tenha conseguido recuperar R$ 700 mil com a operação.

Operação Cupim: Gaeco conclui inquérito e denunciará 15
O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) concluiu o inquérito sobre a Operação Cupim, que desarticulou um esquema de desmat...
Apenas dois continuam presos depois da Operação Cupim
A Justiça concedeu habeas corpus a outras oito pessoas presas durante a Operação Cupim, que desarticulou esquema de desmatamento, corrupção, lavagem ...
Fazenda diz que recuperou R$ 700 mil com Operação Cupim
A Sefaz (Secretaria Estadual de Fazenda) estima que conseguiu recuperar R$ 700 mil com a Operação Cupim. Na semana passada, a operação desenvolvida p...
Comarca de Sonora centraliza processos da Operação Cupim
O juiz Luiz Felipe Medeiros Vieira, da 1ª Vara de Coxim, decidiu que o julgamento dos denunciados e presos na Operação Cupim devem ser julgados pela ...


ISSO É BRASIL. QUE DIA QUE VAMOS ACORDAR?
AS VEZES TENHO INVEJA DO POVO ARGENTINO, LA ELES VÃO PARA RUA E QUEBRAM TUDO.
 
joao simoes em 23/01/2012 12:59:23
Se no Brasil alguém demitisse os Funcionários Públicos (de todos os poderes) e cassasse os políticos corruptos, teríamos 60% dos Servidores Públicos e 95% dos políticos (de todos os cargos, níveis e poderes) na RUA... Se fossem substituídos por pessoas honestas, em três ou quatro anos seríamos uma potência econômica, com saúde, educação, segurança e rodovias de primeiro mundo. Pensem...
 
Adriano Roberto dos Santos em 23/01/2012 12:53:52
Engraçado! Para você poder prestar concurso Publico você tem que estar quite com a questão de crimes civil, politico e similares.
Agora um Cidadão que esta sobre investigação e pode até ser culpado é nomeado a cargo de chefia.
eee Mato Grosso do Sul, estado bão para ladrão e ruim para população.
 
Paulo Henrique em 23/01/2012 12:45:20
Então, e cada um na sua vez, será que consigo tambem uma boquinha???? Porque desde que aposentei ja perdi DOIS SALARIOS MINIMO, daqui uns anos vou receber só um, preciso participar deste esquema para completar os roubados pelo governo.
 
silvia dos santos pereira em 23/01/2012 12:27:57
Penso que esse funcionário deve ter passado por um processo de investigação e provavelmente absolvido, pois sou funcionária pública e ja vi colegas que foram acusadas e passaram por um processo investigadorio de anos e depois absolvidas por falta de provas p/tal, porisso tenho ate medo de julgar sem saber bem a quantas andam as coisas.
 
Marcia Oliveira em 23/01/2012 12:25:47
A CULPA É NOSSA, pois só discutimos o assunto e não tomamos providencias nenhuma de manifestos nas ruas para demonstrar nossa indignação, enquanto tivermos dinheiro para nossa cervejinha de todo dia e nosso churrasquinho de todo final de semana ficamos vendo esses senhores deitarem e rolarem como nosso dinheiro. Eu fui à manifestação da corrupção na Praça do Radio Clube, só tinha 200 pessoas.
 
Jorge Augusto Acosta em 23/01/2012 12:24:14
PONTO DE VISTA LEGAL, ESTE SERVIDOR, NÃO ERA NEM PARA ESTAR AINDA LOTADO COMO SERVIDOR PÚBLICO ESTADUAL, MAS AS LEI CRIMINAIS BRASILEIRAS, POR NÃO SEREM CORRIGIDAS PELOS NOSSOS PARLAMENTARES FEDERAIS (DEPUTADOS FEDERAIS E SENADORES), DIZ QUE NINGUÉM PODE SER PRESO E CONDENADO ANTES DE SER JULGADO, COMPLICA OS EXECUTIVOS E JUDICIÁRIO DESTE PAÍS, CUIDADO POVÃO NO VOTO DE QUALQUER MANEIRA, SEM OBSERV
 
PEDRO BRAGA em 23/01/2012 12:23:17
Com certeza o GAECO teve que deixar de lado! No final vão dizer que não tinha prova alguma...........aqui no MS é assim mesmo............
 
marcelo em 23/01/2012 12:22:38
E dificil ter um orgao no poder que nao existe corrupcao, com tapinhas nas costas e uma piscadinha aqui acola, sao atitudes da maioria desses funcionarios publicos,negociando por fora, sai governo entra governo e tudo continua como era, ou seja roubalheira e pilantragem, enquato isso os politicos magros engorando e os gordos apenas se mantendo e falando palavras desconexas de dificil entender..
 
Samuel Martins Alonso em 23/01/2012 12:14:32
isso é um tapa na cara do brasileiro honesto e trabalhador, o sujeito foi premiado e nós tambem, viva o brasil!
 
marcelo martins em 23/01/2012 12:13:07
As acusações provindas da fase policial e veiculadas pela imprensa, não fazem coisa julgada, não podemos julgar sem o devido processo legal, já foi o tempo do coronelismo, mesmo assim, ainda ocorrem julgamentos falhos e inocentes são condenados, é preferivel um culpado na rua do que um inocente preso, a gente so valoriza isto, quando o acusado é alguem da família ou nos próprios.
 
Valter de Oliveira em 23/01/2012 12:06:13
A prova exata de que se vc almeja projeção política, poder e dinheiro ñ pode ser ÉTICO, pois ñ poderá fazer parte dessa panelona tão cheia.E viva essa "podre" democracia!
 
Maria Onara em 23/01/2012 12:05:38
Parabens ao GAECO pela excelente atuação, show de bola o governo de lá, salve, salve,salve, o Nosso belo país - Brasil mostra a tua cara quero ver quem paga para a gente ficar assim, Brasil qual é o teu negócio o nome do teu sócio, confie em mim. Esse é um ano eleitoral é preciso mudar esse conceito de politica ou senão vamos continuar lendo noticias como essa por muito tempo. Uma Vergonha.
 
jose carlos em 23/01/2012 11:51:49
O importante é não roubar de outro politico, se roubar do povo não tem problema, pode voltar para o cargo com promoção e aumento de salario e beneficios, parabens a quem o nomeou novamente, provavelmente é algum parente ou sócio dele.
 
maximiliano nahas em 23/01/2012 11:45:32
Isso nos leva ao dilema;ou a JUSTIÇA é falha ou o GAECO é incompetente,que não consegue provar nada contra ninguém.ME AJUDA AÍ???
 
arivaldo paiva em 23/01/2012 11:29:43
infelizmente o serviço púbico esta cada vez pior. Desonestos sempre tem seu ugar assegurado.
 
luiz carlos em 23/01/2012 11:27:50
esse é o brasil
 
silvio lima em 23/01/2012 11:26:21
É brincadeira nós termos que ainda no dia de hoje ver uma pessoa que é RÈU em caso de policia ocupar um cargo de servidor publico ainda mais de CHEFIA aonde vamos parar sera ninguém sabe disso. Isso é BRASIL. CORRUPÇAO
 
TIAGO PEREIRA em 23/01/2012 11:23:54
É assim mesmo é um rodízio...cada um rouba um pouco.
 
valmir nogueira em 23/01/2012 11:23:41
PARABÉNS AOS NOSSOS GOVERNANTES!!!
ESSE É O MATO GROSSO DO SUL QUE CONHECEMOS.
 
Julio Martini em 23/01/2012 11:22:17
Eita brasil véio, como sempre os ladrões, corruptos e bandidos no poder.
 
luiz Gomes em 23/01/2012 11:14:30
O Brasil tem uma grande solução para nossos problemas, se chama FICHA LIMPA, Ficha limpa para políticos, cargos nomeados, concurso púbico e etc... .
Só que não fazemos de nada para valer e ser executada devidamente a grande solução de nosso País que se chama FICHA LIMPA.
 
Renato Salles em 23/01/2012 02:38:46
As pessoas comuns reclamam com ênfase das corrupções nos orgão públicos. Para que haja corruptos tem que haver corruptor, mas tudo são frutos da própria sociedade hipócrita que participa e compartilha com os atos desonestos. Vejamos o caso das autoescolas que está sendo divulgado neste sítio de notícias. Pior exemplo praticado pela sociedade não existe.
 
Ezio Jose em 23/01/2012 01:34:16
Devemos tomar cuidado ao imputar alguma incompetência ao GAECO. O órgão investigou, denunciou e conseguiu levar os envolvidos à julgamento - que ainda não ocorreu porque o sistema é lerdo. O absurdo fica por conta da administração estadual que deveria preservar as chefias somente nomeando indivíduos que não tivessem qualquer suspeita sobre sí.
 
Paulo Magalhães em 23/01/2012 01:19:23
E o povão, vai feliz da vida votar para as mesma figuras carimbadas.
 
nilo maciel em 23/01/2012 01:15:40
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions