A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

05/07/2017 16:33

Sindicato diz que cortes de serviços na PRF ameaçam segurança na fronteira

Em nota, entidade diz que contingenciamento vai favorecer entrada de drogas no país.

Anahi Gurgel
Policial rodoviário federal durante fiscalização em rodovia de Mato Grosso do Sul. (Foto: Divulgação)Policial rodoviário federal durante fiscalização em rodovia de Mato Grosso do Sul. (Foto: Divulgação)

Os policiais rodoviários federais de Mato Grosso do Sul receberam com “extrema preocupação” as notícias sobre a suspensão dos serviços da corporação em Mato Grosso do Sul, a partir desta quinta-feira (06).

Em nota divulgada à imprensa na tarde de hoje (05), o SinPRF (Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais) informou que as conseqüências da política de contingenciamento de despesas, imposta pelo Governo Federal, tornam-se um problema ainda maior de segurança pública para a região.

De acordo com a categoria, o estado se transformou num corredor de escoamento de drogas para grandes centros, por fazer fronteira com grandes produtores de entorpecentes. São mais de 1.500 quilômetros de fronteira seca com o Paraguai e a Bolívia.

"A medida pode agravar a precarização dos serviços prestados à população, somando-se à falta de efetivo e grande número de aposentadorias que devem acontecer ainda em 2017", afirma a entidade.

O texto reforça a batalha da categoria pela regulamentação do adicional de fronteira, “que incentivará agentes de segurança federais na fixação em locais de difícil provimento como as cidades fronteiriças do Estado”. 

A nota, assinada pelo presidente da entidade, Ademilson De Souza Benitez, informa ainda que “mesmo com todas as dificuldades enfrentadas para realizar o patrulhamento nas rodovias (…), os policiais rodoviários federais têm honrado com o compromisso de combater o crime e coibir excessos no trânsito que colocam em risco a vida”.

O texto finaliza com a expectativa de que a situação seja normalizada o mais breve possível a partir das negociações entre Ministério da Justiça e Segurança Pública e Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

Policial durante operação da PRF em Mato Grosso do Sul. Entrada de drogas pode ficar mais fácil, acredita categoria. (Foto: Divulgação)Policial durante operação da PRF em Mato Grosso do Sul. Entrada de drogas pode ficar "mais fácil", acredita categoria. (Foto: Divulgação)

Ação nas rodovias - O anúncio da suspensão imediata de diversos serviços e a redução do patrulhamento nas rodovias foi feito pela PRD na manhã de hoje (05). Em nota, a corporação afirma que a decisão foi tomada em razão do "contingenciamento orçamentário imposto pelo Decreto 9.018/17, de 30 de março de 2017".

Mato Grosso do Sul tem em torno de 400 policiais para atender 3.822 km de estradas federais e é o campeão em apreensões no Brasil. A PRF tem 24 postos de fiscalização no Estado, mas só 19 em funcionamento.

O decreto que provocou a redução no orçamento trata da programação orçamentária e financeira do Poder Executivo Federal para 2017. Diante da medida, a PRF informou que precisará adotar "medidas para adequação à nova realidade orçamentária."

Três postos estão desativados, sendo na BR-419, BR-267 em Casa Verde e Mundo Novo.

Com a medida ficam suspensas as ações de inteligência em andamento, com relação a roubo de carga, contrabando, descaminho e tráfico de drogas e armas que demandem novos aportes de recursos financeiros. Além de atividades aéreas, patrulhamento com deslocamento de vituras, entre outros.

O horário de expediente continuará o mesmo, com pelo menos 6 horas continuas, preservando o período de 9h às 13 horas (DF).

Com a contingência, segundo a PRF, haverá redução do consumo de energia elétrica, água, material de consumo, terceirização e outras despesas decorrentes do funcionamento das unidades administrativas. Com relação as multas, será priorizado o envio das notificações de autuação para evitar o risco de prescrição.

MEC quer programa para ocupar vagas ociosas em universidades públicas
O Ministério da Educação (MEC) estuda criar ainda este ano uma nova modalidade do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), chamada Sisu Transferência, vo...
Mega-Sena acumula de novo e prêmio para sábado vale R$ 22 milhões
O segundo sorteio da Mega-Sena, desta semana que terão três, mais uma vez, voltou acumular, devido a falta de acertadores no prêmio principal. O sort...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions