A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

11/03/2017 21:53

STF nega pedido de mãe de Eliza Samudio e Bruno segue em liberdade

Nyelder Rodrigues

Foi negado pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Marco Aurélio Mello, o pedido de revogação da liberdade do goleiro Bruno Fernandes, acusado de matar a ex-modelo Eliza Samudio. O pedido foi feito por Sônia de Fátima de Moura, mãe de Eliza, na sexta-feira (3) passada.

No pedido para prender novamente o ex-jogador, Sônia diz que a liberdade dele põe em risco a segurança e paz social, além de sua própria integridade física e de seu neto, filho de Bruno com Eliza. Ela também relembra que o goleiro foi condenado também por ter ameaçado, batido e prendido Eliza quando ela estava grávida.

Entretanto, o ministro não acatou o pedido e decidiu por manter Bruno em liberdade. O parecer foi dado sexta-feira (10) e já está disponível para no sistema digital de acompanhamento de processos do STF.

O mesmo ministro do STF autorizou a soltura de Bruno no dia 24 de fevereiro. O motivo da soltura foi que o julgamento do atleta, em segunda instância, está demorando a acontecer. Ele nega todos os crimes aos quais é acusado.

Bruno Fernandes foi condenado em 2013 a 22 anos e três meses de prisão, em regime fechado, por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver da ex-amante, Eliza Samudio, além de sequestro e cárcere privado do filho.

Logo depois de ser solto, o goleiro foi procurado por clubes querendo assinar com ele. NA sexta-feira (10), ele fechou contrato com o Boa Esporte, de Minas Gerais, para a disputa da Série B do Brasileirão.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions