A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

07/08/2011 16:21

STJ determina que universidades em greve retomem 50% das atividades

Viviane Oliveira

UFGD programou intensificar movimento grevista a partir desta segunda-feira

Uma decisão liminar do ministro Arnaldo Esteves Lima, do STJ (Superior Tribunal de Justiça), determinou que pelo menos 50% dos servidores técnicos administrativos das universidades federais em greve voltem a trabalhar. Não são incluídos na conta os ocupantes de cargos e funções de confiança. A decisão deverá ser publicada nesta segunda-feira.

A partir desta semana, os servidores técnicos administrativos em greve da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) programaram intensificar a paralisação das atividades tanto na Universidade como no Hospital Universitário. A decisão veio depois de assembleia na sexta-feira.

Durante a reunião, foi aprovado o envio de um ônibus à Brasília para reforçar o movimento entre os dias 9 a 11 de agosto onde ocorrerá uma concentração com servidores de todas as Universidades Federais em greve.

O Comando Nacional de Greve entende que o acampamento em Brasília será mais um modo de pressão e estratégia política para tornar pública aos meios de comunicação, partidos políticos, organizações sociais, parlamentares e sociedade em geral à greve, que completou em nível nacional 60 dias.

Segundo publicação da Agência Brasil, para o ministro, a paralisação das atividades sem o contingenciamento do mínimo de pessoal é um atentado contra a democracia, a ordem pública e os princípios da legalidade.

Os servidores estão parados desde o dia 6 de junho e pedem reajuste do piso salarial em pelo menos três salários mínimos. Segundo a entidade, o vencimento desses servidores hoje é R$ 1.034.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions