A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

27/04/2011 08:51

STJ nega progressão de regime para João Arcanjo Ribeiro

Fabiano Arruda

Comendador está preso no Presídio Federal em Campo Grande

Há possibilidade de Arcanjo ser transferido para outro Presídio Federal no País. (Foto: Arquivo)Há possibilidade de Arcanjo ser transferido para outro Presídio Federal no País. (Foto: Arquivo)

O ministro Jorge Mussi, do STJ (Superior Tribunal de Justiça), negou pedido liminar de João Arcanjo Ribeiro, conhecido como Comendador, para progressão do regime de fechado para o semiaberto.

Arcanjo continua preso no Presídio Federal de Campo Grande, desde 2007, e há possibilidade de ser transferido para outra unidade federal do País. Ele é acusado de chefiar a máfia do jogo no Mato Grosso e de envolvimento em outros crimes.

A defesa do Comendador recorreu ao TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) que indeferiu o pedido de progressão/livramento condicional.

Segundo informações do STJ, a defesa alegou que Arcanjo é vítima de constrangimento ilegal, pois apesar de já ter cumprido o tempo necessário à concessão das benesses e possuir bom comportamento carcerário, teve negado seu pedido.

Transferência - Pela lei que criou o sistema penitenciário federal, os presos só poderiam ficar em cada unidade por no máximo 360 dias. Arcanjo há está em Campo Grande há mais de 3 anos e há um pedido de prorrogação da permanência.

O MPF (Ministério Público Federal) - responsável pela acusação de Arcanjo nos processos em que ele é acusado de crimes que vão de lavagem de dinheiro, evasão de divisas, formação de quadrilha, sonegação fiscal e contrabando – defende que ele não deixar os presídios federais, por ser considerado um preso perigoso e com muito poder de liderança sobre uma quadrilha com várias ramificações.

Há presídios federais em Catanduvas (PR) e em Mossóro (RN) que podem ser futuros destinos de Arcanjo, caso essa seja a decisão judicial. A defesa dele quer que ele volte para Cuiabá (MT). Vários pedidos nesse sentido já foram negados pela Justiça.

Crimes - João Arcanjo Ribeiro é ex-policial civil. Ele é apontado como líder do crime organizado no Mato Grosso. O título de comendador foi recebido por ele através da câmara de vereadores de Cuiabá.

Acusado de ser o principal bicheiro de Mato Grosso, de ter sonegado mais de R$ 480 milhões de impostos e de ser o mandante do assassinato do jornalista Domingos Sávio Brandão de Lima Júnior, dono do jornal Folha do Estado, em 2003, João foi preso no Uruguai.

Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...
Município de Itaporã comemora 64 anos de emancipação neste domingo
Conhecido como Cidade do Peixe, Itaporã, distante 227 km de Campo Grande, comemora 64 anos de emancipação neste domingo (10). A prefeitura municipal ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions