A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 20 de Abril de 2018

02/02/2018 17:48

Suspeita de matar pecuarista de Nioaque é presa na Capital

Mulher foi detida no Jardim Monumento na manhã desta sexta-feira

Gabriel Neris e Geisy Garnes
Mulher foi apresentada nesta sexta-feira na 5ª DP (Foto: Paulo Francis)Mulher foi apresentada nesta sexta-feira na 5ª DP (Foto: Paulo Francis)

Marielle Simões foi presa na manhã desta sexta-feira (2) suspeita de ter matado a tiros o pecuarista Reinaldo Martins de Souza, o "Kaburé", no dia 10 de julho do ano passado, em uma fazenda de Nioaque – a 179 km de Campo Grande. A mulher foi detida no Jardim Monumento – região sul da Capital.

A mulher respondia o caso em liberdade. No decorrer do processo se mudou para Campo Grande. Nos últimos meses o Ministério Público Estadual pediu a prisão preventiva dela. De acordo com o delegado João Reis Belo, titular da 5ª Delegacia de Polícia, os investigadores apuravam a localização de Marielle há uma semana.

Kaburé foi candidato a vice-prefeito de Nioaque nas eleições de 2016. Em depoimento, ela disse era amiga da mulher do pecuarista e que houve um desentendimento na fazenda. Relatou que a vítima era violenta e incomodava as pessoas.

No dia do crime ele teria entrado em um quarto e saiu de lá com uma arma não, a mesma que foi usada no crime. Amigos que também estavam na fazenda conseguiram desarmar o homem, entregaram para Marielle e pediram que ela escondesse a arma. Kaburé teria reagido e a agredido com golpes de facão, foi quando ela efetuou disparou a atingiu o coração dele. O homem morreu na hora.

"Acredito muito na verdade. Ele era meu amigo, tinha carinho por ele, mas todo mundo sabe como ele era". Ela diz que somente pensou em se defender e fugiu porque estava com medo. "Achei que ia morrer, nunca pensei que iria matar ele, só quis me defender. Não existe justificativa para matar uma pessoa", completa a mulher.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions