A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

27/10/2009 10:26

Taxa de mortes em hospital é 5 vezes maior que média

Redação

Dos 3.891 pacientes atendidos no HUT (Hospital de Urgência e Trauma) de Dourados de janeiro de 2008 a março de 2009, 497 morreram principalmente em decorrência da falta de estrutura, de equipamentos e de médicos. Conforme o relatório do Sistema Nacional de Auditoria do SUS, o número de mortes deixou o hospital com taxa de óbitos de 12,77%, índice cinco vezes maior que a taxa de óbitos das internações hospitalares ocorridas em Mato Grosso do Sul no período de 1995 a 2007, que foi de 2,49%.

Para a equipe de auditoria, o elevado número de mortes ocorreu por insuficiência de recursos humanos especializados, inexistência de UTI e deficiências físicas e técnicas para atendimento de pacientes politraumatizados e neurocirúrgicos.

A auditoria do SUS também constatou falhas nas informações sobre médicos ortopedistas, neurocirurgiões, cirurgiões gerais e cardiologistas. De acordo com o relatório, de todo o período auditado, só foram apresentadas as escalas de plantão de cinco médicos cardiologistas referentes aos meses de fevereiro e março de 2009. "Nelas havia cardiologistas escalados que ao mesmo tempo estavam de plantão no Hospital Evangélico", afirma o documento.

Outra irregularidade foi constatada no número de ortopedistas do hospital. Até outubro de 2008, o HUT tinha oito ortopedistas contratados, mas 11 eram escalados para o trabalho, todos assinando a folha de frequência. Em novembro daquele ano, mais um ortopedista passou a fazer parte da escala e assinar a folha de frequência, mas também sem ter sido oficialmente contratado pelo hospital.

Apesar de todas as irregularidades, a auditoria do SUS não apontou qualquer providência, pois o HUT não existe mais como hospital público. Toda a estrutura foi transferida para a Sociedade Douradense de Beneficência, mantenedora do Hospital Evangélico, que também administra o Hospital da Mulher. Atualmente a prefeitura não administra nenhum hospital. O HU (Hospital Universitário) é gerenciado pela UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados).

Câmara Federal regulamenta carreira dos agentes comunitários de saúde
Com a presença de agentes comunitários nas galerias da Câmara, os deputados federais concluíram hoje (12) a votação do projeto de lei que regulamenta...
Anvisa libera serviço de vacinação em farmácias de todo o país
Farmácias e drogarias de todo o país vão poder oferecer o serviço de vacinação a clientes. A possibilidade foi garantida em resolução aprovada hoje (...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions