A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Janeiro de 2019

11/09/2010 07:47

Técnica de ressuscitação pode reduzir mortes por infarto

Redação

Técnicas de ressuscitação aplicadas por profissionais da saúde ou cidadãos comuns podem ajudar a reduzir um número preocupante: todos os anos morrem cerca de 250 mil pessoas no país vítimas de parada cardíaca ou cardiorrespiratória.

Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) o infarto é a principal causa de morte entre os brasileiros.

Segundo o médico Manoel Fernandes Canesin a ressuscitação deve ser feita imediatamente após o ataque e deve ser aplicada pelos leigos que estiverem próximos da vítima e que saibam fazer a massagem cardíaca.

"O caminho é muito longo entre o começo e o fim [do atendimento] e deve começar nos primeiros dois ou três minutos em que o individuo perde a consciência ou sente dor".

Canesin destacou o papel dos primeiros socorros, mesmo quando aplicados por quem não tem formação médica. "O papel do leigo nesse momento inicial com a massagem cardíaca é fundamental. A cada minuto que passa a chance de sobrevivência é 10% menor. Temos que encurtar esse tempo ao máximo. Se passarem cinco minutos, a chance de sobrevivência desse indivíduo é muito pequena. E é isso que vamos ensinar no centro de treinamento".

Ele ressaltou que o infarto ocorre principalmente em pessoas a partir de 35 anos e pode começar com uma simples dor no peito e que se irradia pelo braço esquerdo.

O médico alerta que as pessoas próximas precisam telefonar para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) no número 192. "Se [a vítima] perder a consciência, quem estiver ao seu lado deve chamar por ela, acionar o Samu e começar a fazer a massagem até o suporte chegar com a ambulância".

Mega-Sena acumula e pode pagar até R$ 38 milhões na quarta
Ninguém acertou as seis dezenas da sorte na noite deste sábado (19) e o prêmio da Mega-Sena acumulou em R$ 38 milhões. O próximo sorteio está previst...
OMS lista as 10 principais ameaças para a saúde em 2019
Surtos de doenças preveníveis por vacinação, altas taxas de obesidade infantil e sedentarismo, além de impactos à saúde causados pela poluição, pelas...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions