A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

27/06/2011 18:25

TJ paga auxilio-moradia a 11 magistrados e descumpre regra sobre comissionados

Marta Ferreira

A Justiça de Mato Grosso do Sul está descumprindo regras do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) sobre pessoal, conforme relatório da vistoria feita no Estado pela Corregedoria do Órgão no ano passado.

O Tribunal continua pagando auxilio-moradia a 11 desembargadores, mesmo eles tendo residência fixa em Campo Grande, tem funcionários comissionados além do permitido em relação ao quadro de servidores efetivos, e mantém servidores trabalhando como seguranças dos magistrados, o que também é vetado.

Os problemas constam do relatório aprovado pelo CNJ na semana passada, que determina ao Tribunal estadual que passe a cumprir as determinações.

Sobre o auxilio-moradia, o Conselho determinou que o presidente do TJ esclareça “os critérios e fundamentos legais adotados para conceder o auxílio moradia aos Desembargadores e Juízes. O prazo para isso é de 5 dias.

Conforme o texto, na “situações em que não restar clara a condição temporária e indenizatória do benefício, deverá ser providenciada, de imediato, a exclusão do auxílio moradia da folha de pagamento dos respectivos beneficiários”.

O CNJ sugere, ainda, a alteração do art. 254 da Lei nº 1.511, de 5 de julho de 1994 - Código de Organização e Divisão Judiciária do Mato Grosso do Sul,

no sentido de harmonizá-lo ao texto da Lei Organica da Magistratura.

Em relação aos cargos comissionados, o relatório aponta que dos 379 cargos em comissão existentes, 242, ou 63,9%, estão sendo ocupados por quem não possui qualquer vínculo com o Poder Judiciário ou com a administração pública. Isso contraria, a um só tempo, uma resolução do Conselho e uma lei estadual, que estabelecem limite de 50% para os comissionados fora do quadro. A lei teve mudança, dando mais prazo para o TJ se adaptar à exigência.

O CNJ pede que seja encaminhadar à Corregedoria do Conselho Nacional de

Justiça demonstrativo atualizado da situação dos cargos em comissão, discriminando o total geral de cargos, o total de servidores sem vínculo e de servidores efetivos ocupantes dos cargos.

O documento aponta ainda a existência de nove cargos de agente de segurança, no gabinete dos desembargadores, em desacordo com a Constituição.

Esses cargos, conforme a determinação devem ser extintos.

TJ direcionou para o Bradesco licitação da folha, diz relatório do CNJ
Uma parte considerável do relatório produzido a partir da inspeção do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) feita na Justiça Estadual de Mato Grosso do ...
Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões no sorteio deste sábado
A Mega-Sena deste sábado (16), que está acumulada, pode pagar R$ 39 milhões para quem acertar os seis números. O concurso 1.997 ocorre às 20 horas, h...


"Ninguem nasceu Juiz de Direito, como também ninguem nasceu professor. Façam o concurso da área que escolheram e parem de querer comparar seus salários com os salários daqueles que ganham mais. Toda profissão é nobre e respeitosa. Porém, não se pode querer nivelar os salários, independentemente do cargo que ocupa."

Concordo com o comentário do Juarez (28.6, 09h53)

Além do mais, se quer ganhar além de seus vencimentos, abandone a carreira de magistrado e vai trabalhar como advogado!! Para chegar onde chegou, passando por todas aquelas provas, aquele funil apertado, tem que ter capacidade. E isso aplica-se, também, aos promotores, defensores públicos, delegados de polícia etc.
Certamente seriam excelentes advogados. Daqueles que somente de honorários, num apanhado de ações de inventário (por exemplo), poderiam ganhar dez vezes o que ganha um desembargador (incluindo auxilio-moradia, auxilio-toga, auxílio-gravata, diárias, e por aí afora).

É, para mim, uma honra trabalhar no Poder Judiciário, considerando a importância de sua atuação na vida das pessoas.

Certa vez um magistrado disse-me que um erro médico pode ceifar a vida de uma pessoa; porém, um erro jurídico pode ceifar a vida de várias. Isso me fez refletir sobre a importância e a seriedade do Poder Judiciário (e dos outros quatro poderes, incluindo a mídia).

Considerando esses absurdos que veem a público (e tantas outras arbitrariedades de variada monta que tramitam entre as colunas do Templo da Justiça), espelho-me no bril de tantas outras autoridades ilibadas, que são - em última instância - servidores públicos como eu, e - assim como elas - SINTO NOJO.

Reflito nas palavras perfeitas: "Se a luz que em tí há são trevas, quão espessas não serão tais trevas?"
 
Carlos Alberto Cordeiro em 28/06/2011 12:24:05
Juarez o problema aqui não é esse. Não é quem ganha mais ou quem ganha menos. O fato é tem juiz usufruindo AUXILIO MORADIA, sendo que tem MORADIA FIXA em Campo Grande, ou seja, NÃO PRECISA DESSE BENEFÍCIO, entendeu???????

Lamentável isso.
 
Andrea Chaves em 28/06/2011 11:48:57
Essa é a justiça do nosso País. Que pena. A justiça tao injusta e corrupta, querem que cumpram as leis ditadas por ela, mas nao tem moral de dar exemplo, vergonhaoso, e eles se acham os tais mestres da lei...
 
LINA RODRIGUES em 28/06/2011 10:34:19
O que sempre me questiono é que no Brasil todo mundo acha que tem direito de receber salário igual aos que ganham mais. Para isso, não se importam em querer saber as funções que cada um desempenha. Ora bolas. Ninguem nasceu Juiz de Direito, como também ninguem nasceu professor. Façam o concurso da área que escolheram e parem de querer comparar seus salários com os salários daqueles que ganham mais. Toda profissão é nobre e respeitosa. Porém, não se pode querer nivelar os salários, independentemente do cargo que ocupa.
 
Juarez fernando em 28/06/2011 09:53:08
E com um salário que começa no mínimo em R$ 22mil mensais um juiz precisa de auxílio-moradia?
 
Daniel Francelino em 28/06/2011 08:29:41
E agora?...
 
Carlos Alberto Cordeiro em 28/06/2011 07:32:59
SENHORES JUIZES E DESEMBARGADORES DO MS E INCLUSIVE DO BRASIL, OS SENHORES OPTARAM PARA SEREM FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS, SIGNIFICA QUE TERÃO QUE TRABALHAREM, PARA RECEBEREM AS VOSSAS REMUNERAÇÕES, AGORA ESTÃO QUERENDO PRIVILÉGIO TOTAL, QUE É ISSO, VAMOS SEREM BRASILEIROS, PATRIOTAS, INTELIGENTES COM DEUS NÃO COM SABEDORIA ERRADAS, JÁ GANHAM MUITÍSSIMO BEM, PARA EXPLORAREM OS COFRES PÚBLICOS, OS SENHORES SÃO SERVIDORES PARA AJUDAREM FISCALIZAREM OS DIREITOS DA SOCIEDADE, NÃO ACABAREM COM ELA, COMO FAZEM MAIORIA DOS POLÍTICOS BRASILEIROS, OS SENHORES ESTÃO PARA COIBIR ESSES ABSURDOS E ESTÃO AJUDANDO OS HOMENS ERRADOS DESTE PAÍS, QUE DEUS LHES DEEM INTELIGÊNCIA E SABEDORIA, E AJUDEM MORALIZAREM ESTE PAÍS, QUE PRECISA TANTO DOS SENHORES, O JUIZÃO DE LÁ DE CIMA, ESTA DE OLHO EM TODOS NÓS, OBSERVANDO ATÉ OS NOSSOS PENSAMENTOS, CUIDADO.
 
PEDRO BRAGA em 28/06/2011 02:36:28
E não é só essa a irregularidade.
A PALAHAÇADA concurso realizado em 2010.Até hoje ninguém foi chamado,só perdemos dinheiro e tempo com o tal concurso do TJ.
Por outro lado,os SENHORES DESEMBARGADORES prorrogaram até 2014,o contrato do pessoal, que presta serviço para o referido orgão.
O que denota, uma tremenda falta de respeito aos aprovados no concurso.
QUE JUSTIÇA É ESSA, QUE "TÉCNICAMENTE TRABALHA "POR JUSTIÇA???E COMETE UMA GRANDE INJUSTIÇA...com pessoas que estudaram e foram aprovadas.
A conclusão, que todos os prejudicados chegaram é que: o TJ NÃO É SÉRIO...existe maracutaia,jogo sujo e muita desonestidade...etc.
 
neyde de oliveira em 27/06/2011 09:48:52
PROFESSORES NECESSITAM DE AUXILIO_ AVALIAÇÕES,JÁ QUE NÃO TEMOS DIREITO A CÓPIAS NAS ESCOLAS .SE NÂO GOSTAR TEM O SUCATA MIMIÓGRAFO.PROFESSOR PAGA POR CÓPIAS DEZ CENTAVOS ALUNO ,NO FINAL DE UM ANO SE O ALUNO FIZER ,OITO AVALIAÇÕES NO ANO, CUSTA PARA O PROFESSOR 80 CENTAVOS ANO POR ALUNO.MÚLTIPLICANDO POR TODOS ALUNOS QUE FAZEM AVALIAÇÔES............FAZ A CONTA SE FOR REGENTE ,DOIS PERIODO SALA COM 30 ALUNOS ,SÃO 5 MATÉRIAS.........PENSE PATRÃO GASTAMOS PARA TRABALHAR .ACHO INJUSTIÇA DIANTE DESSA MATERIA QUE ACABO DE LER. AUXÍLIO AVALIAÇÔES JÁ.
 
jose da silva em 27/06/2011 08:00:22
Respeitável público!!
Apressem-se para reservar os melhores lugares!!
Não percam!!
Vem aí, para que todos vejam, riam e lambuzem-se,
Mais uma grande e enorme

PANTOMIMA JURÍDICA!!

Com o patrocínio inestimável de você, eu e todo mundo.

.
 
Carlos Alberto de Oliveira Braga em 27/06/2011 06:40:57
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions