A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

04/12/2017 16:37

TJMS envia ao Exército mais de 1.800 armas para serem destruídas

Termo de cooperação entre Tribunal de Justiça, Exército e governo do Estado também garantiu a inutilização de mais de 20 mil itens de munição recolhidos entre abril e novembro

Humberto Marques
Armas que foram utilizadas em processos no TJMS são inutilizadas pelo Exército. (Foto: Divulgação/Assessoria)Armas que foram utilizadas em processos no TJMS são inutilizadas pelo Exército. (Foto: Divulgação/Assessoria)

 

A Assessoria Militar do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) encaminhou ao Exército Brasileiro apenas neste ano um total de 1.883 armas de fogo e 20.730 itens de munição para serem destruídos. O número foi divulgado nesta segunda-feira (4), e segue a norma que dispõe sobre o envio desse tipo de armamento, sob a guarda do Judiciário, para inutilização pelas Forças Armadas.

Espingardas, carabinas, rifles, revólveres, pistolas e garruchas estão entre as armas que constam no relatório de recolhimento e encaminhamento de armas de fogo, acessórios e munições para destruição entre abril e novembro. O serviço teve o apoio do 9º Batalhão de Suprimentos do Exército Brasileiro, que fechou termo de cooperação com o TJMS e o governo do Estado –o Batalhão de Choque da Polícia Militar também ajuda no recolhimento de armas.

As armas foram recolhidas pelas Varas Criminais, da Infância e Juventude, de Justiça Militar, da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher e pelos Juizados Criminais do Estado. A destruição, conforme a assessoria do TJMS, acontece depois que as armas e munições deixam de ter utilidade para o andamento das ações penais; o juiz dá ordem para sua destruição, o que é informado à Assessoria Militar.

“Nós recolhemos e entregamos os armamentos e munições para a 9ª Região Militar, onde uma unidade recebedora primeiramente amassa e quebra as armas, para que assim elas já fiquem inutilizadas. Posteriormente, os restos são encaminhados para um forno, que derrete o material”, ressaltou o assessor militar do Tribunal de Justiça, coronel Geraldo Garcia Orti.

 

Continua aberto agendamento online para Semana da Conciliação do TJMS
O TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) continua com agendamento online aberto para a Semana da Conciliação 2017, que será realizada de 2...
Analista do TJMS é denunciada por esquema de falsificação de documentos
Seis pessoas incluindo uma analista jurídica da 4ª Vara Cível do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul foram denunciados pelo MPF (Ministério Púb...


Será que todas essas armas realmente precisavam ser destruídas?
Dentre esse número não havia nenhuma que poderia ser usada pelas forças de segurança?
 
Ygor Romanov em 04/12/2017 18:46:12
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions