A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

23/04/2013 17:36

Três acusados de matar advogado são condenados a 44 anos de prisão

Edivaldo Bitencourt
Três homens foram a júri popular hoje (Foto: Marcos Ermínio)Três homens foram a júri popular hoje (Foto: Marcos Ermínio)

Os três acusados de participar do assassinato do advogado Nivaldo Nogueira de Souza, há três anos em Costa Rica, foram condenados a penas que somam 44 anos de cadeia em regime fechado. A sentença foi proferida na tarde de hoje pelo juiz da 1ª Vara do Tribunal do Júri em Campo Grande, Carlos Alberto Garcete.

O pistoleiro Michel Leando dos Reis, que confessou ter negociado matar o advogado por R$ 25 mil, foi condenado a 14 anos de prisão pelos crimes de homicídio qualificado, motivo torpe e ter dificultado a defesa da vítima. Ele foi absolvido do crime por formação de quadrilha.

Reis confessou que atirou no advogado em uma lanchonete.

O júri popular também condenou David da Silva Rosendo por ter levado Reis até a lanchonete em uma motocicleta. Ele foi condenado a 14 anos de reclusão em regime fechado por homicídio qualificado e formação de quadrilha.

O terceiro condenado foi Francisco Pereira Feitoza, que contratou os encarregados pelo crime. Ele foi condenado a 16 anos de prisão porque não colaborou com a Justiça.

O júri deveria ter sido realizado no mês passado, mas foi adiado em razão da ausência de David. O réu faltou porque a Polícia Militar de Paranaíba deixou de fazer a escolta até Campo Grande. Na época, o juiz informou que cobrará os gastos extras em decorrência do adiamento do comandante da PM no município.

Crime – O crime aconteceu a mando do pecuarista Oswaldo José de Almeida, segundo a denúncia do Ministério Público. Ele teria agido por vingança porque o advogado estava perturbando a vida dele, inclusive com ações na Justiça.

Oswaldo teria contratado Edoildo Ramos para intermediar a contratação dos autores. Jair Roberto Cardoso também é apontado como intermediador entre mandante e executores. Eles teriam agido sob a promessa de receber R$ 40 mil.

Outro acusado de envolvimento no assassinato é Willian Inácio Rodrigues. Ele recomendou Michel para ser contratado como pistoleiro para matar o advogado.

Envolvidos em morte de advogado de Costa Rica são julgados hoje
Três dos sete acusados de envolvimento no assassinato do advogado Nivaldo Nogueira de Souza, ocorrido em Costa Rica, estão sendo julgados nesta manhã...
Três acusados de matar advogado vão a júri popular nesta terça-feira
Três dos sete acusados de matar o advogado Nivaldo Nogueira de Souza, em 23 de março de 2009, em Costa Rica, vão a júri popular nesta terça-feira, em...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions