ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, DOMINGO  26    CAMPO GRANDE 25º

Bate Papo Empreendedor

Raízes: a parte responsável pelo crescimento

Por Heitor Castro | 03/03/2022 08:30

Certo dia um empresário estava satisfeito e surfando a onda da prosperidade do seu negócio, quando no dia seguinte uma empresa concorrente se instalou na cidade; meses depois ele viu suas vendas cairem, começou a reduzir sua equipe de funcionários, e uma sequência de adversidades começaram a surgir.

Começou a ter problemas em casa; a renda da família diminuiu; sua esposa trabalhava mas o dinheiro não era suficiente para pagar as contas da casa; consequentemente as brigas entre o casal começaram a surgir, afetando seus filhos e suas notas na escola.

O homem começou a se desesperar, não sabia o que fazer. A mente se fechou, argumentações negativas começaram a tomar conta do seu eu, e automaticamente ele influenciava todos dessa forma.

Todos os dias ele passava por um bosque para chegar até a empresa, e sempre via um velhinho regando suas plantas.

Até que um dia o velhinho disse:

- Você sempre passa por aqui e fica olhando eu regar minhas plantas, quer entrar para ver meu jardim?

O empresário entrou, e logo de cara viu varias plantas com cores marcantes e cheias de vida; em seguida o velhinho pediu para que ele prestasse atenção por alguns minutos em uma samambaia e em um bambu que ali estavam.

E contou:

- Já fazem alguns anos que plantei as sementes no mesmo dia; queria que ambas as plantas crescessem no meu jardim, e por isso me dediquei a elas; dei luz, água e atenção.

Com o tempo percebi que a samambaia e o bambu respondiam de maneira diferente aos meu cuidados; a samambaia começou a crescer e em pouco tempo se tornou forte, e se destacava pela sua beleza. O bambu por outro lado não deu sinal de vida, ficava escondido debaixo da terra.

Passou um ano e a samambaia continuou crescendo e cada vez mais bonita, mas o bambu não. Mas mesmo assim não desisti, continuei dando luz, água e atenção. Passaram mais dois, três, quatro anos e nada do bambu aparecer.

Até que no quinto ano um pequeno broto saiu da terra, e aparentemente em comparação a samambaia era muito pequeno, quase insignificante. Mas poucos meses depois cresceu sem parar, e se tornou esse forte bambu que você vê, com mais de 9 metros de altura.

Hoje eu vejo que todo esse tempo que o bambu estava “por baixo” fez com que criasse suas raízes no solo, pois ele sabia que iria crescer e ficar muito alto; por isso não podia sair até que tivesse uma base firme, que lhe permitisse subir com a sustentação necessária para suportar as chuvas fortes no futuro. Algo que a samambaia não suportaria.

O segredo é não se comparar com os outros; o bambu foi criado com uma finalidade diferente da samambaia, mas ambos são necessários para manter o bosque em harmonia.

E às vezes para você se desenvolver para cima, é preciso se desenvolver “embaixo” primeiro.

Nos siga no Google Notícias