ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, DOMINGO  26    CAMPO GRANDE 13º

Boa Imagem

Você tem usado o seu capital erótico?

Combinação de atratividade física e habilidades sociais pode trazer vantagens significativas na vida pessoal

Por Larissa Almeida (*) | 13/02/2024 13:50

A combinação entre atratividade física e social pode trazer muitos benefícios para quem a aplica na vida pessoal e profissional.

 Porque uma pessoa não investiria em atributos que complementam sua inteligência, especialização e experiência? Esta é a pergunta central do livro que comecei a ler recentemente, Capital Erótico, da cientista social Catherine Hakim. Alguns podem achar injusto ou equivocado pensar que existem elementos na personalidade humana tão importantes para o sucesso quanto a experiência, o estudo, ou o esforço. Mas é fato que os elementos que a autora destrincha em seu livro nos força a confrontar a realidade.

 Estamos habituados a valorizar qualificações, experiência de trabalho, mas cada vez mais os cientistas comprovam que pessoas que possuem atrativos físicos e sociais - como boa capacidade de apresentação pessoal, sex appeal, beleza, boa comunicação e postura – conseguem se destacar profissional e socialmente.

 Em 1983, o sociólogo francês Pierre Bordieu determinou três atributos pessoais que ajudam o indivíduo a se destacar: o capital econômico, o cultural e o social. Em 2010, Hakim aprofundou os estudos e, por meio de uma série de pesquisas, identificou a existência de um quarto atributo, o capital erótico.

 Catherine Hakim destaca seis elementos do capital erótico. São eles:

 Atratividade, e não necessariamente um padrão de beleza específico, porque determinados aspectos considerados belos variam de acordo com diferentes épocas e culturas. A beleza extrema é raríssima, então falamos aqui de atratividade, que é uma característica conquistada, por meio de autocuidado, apresentação pessoal e estilo. Entre os exemplos usados por ela estão usar cores e modelos favoráveis, corrigir a postura e entrar em forma.

 Um segundo elemento é a atratividade sexual, ou sex appeal, que depende da personalidade, estilo, feminilidade ou masculinidade, jeito de ser e maneira de interagir socialmente. A beleza tende a ser estática, já a atratividade sexual está ligada a maneira como a pessoa se movimenta, fala ou se comporta. Sobre a atratividade masculina, a cientista se refere a duas variações principais: o poder da caneta e o poder da espada, o estudioso refinado, civilizado e inteligente x o guerreiro vigoroso e dinâmico.

 O terceiro ponto é o elemento social, que diz respeito a habilidade de conquistar pessoas, deixá-las felizes e à vontade, gerar interesse, capacidade de interação e charme.

 O quarto elemento é o dinamismo, um misto de boa forma física, energia social e bom humor. Pessoas animadas costumam ser muito atraentes, assim como pessoas dinâmicas ou as envolvidas em atividades esportivas.

 A apresentação social é o quinto elemento: estilo de se vestir, maquiagem, perfume, joias, adornos, cortes de cabelo e os diversos acessórios que as pessoas carregam para anunciar ao mundo seu status social e estilo. Fardas militares e outros uniformes formais anunciam status, hierarquia e autoridade. Quando pessoas comuns se vestem para eventos elas procuram ficar atraentes. Quem tem habilidade para se apresentar socialmente e se vestir de maneira adequada é mais atraente do que aqueles que parecem mendigos, nas palavras da própria cientista (mas eu poderia ter dito exatamente estas mesmas palavras).

 A sexualidade é o sexto elemento, mas se aplica apenas a relacionamentos pessoais e íntimos. Competência sexual, energia, imaginação erótica, diversão, tudo isso transforma a pessoa em um parceiro sexualmente satisfatório. Mas isso pode variar de acordo com a idade, ao entusiasmo e interação com o outro. Pesquisas sobre competência sexual são muito subjetivas, segundo a autora, porque não há como aferir esta habilidade.

 Este é o único elemento que não se aplica em todos os conceitos sociais, porque não é visível. Mas tanto para homens quanto para mulheres, todos os outros cinco elementos contribuem para definir o capital erótico de uma pessoa.

 Capital erótico é, portanto, a combinação entre atratividade física e social, e traz muitos benefícios para quem a aplica na vida pessoal e profissional. O livro de Catherine Hakim traz diversas pesquisas e exemplos de como as pessoas empregam seu capital erótico, vale a leitura para quem quer se aprofundar no tema.

 (*) Larissa Almeida é formada em Comunicação Social pela UFMS e pós-graduada em Influência Digital pela PUC-RS. Trabalhou durante 14 anos na área de comunicação e imagem em importantes instituições como Caixa Econômica Federal, Prefeitura de Campo Grande, Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, Senado Federal, além de ter coordenado a comunicação da Sanesul. Consultora de imagem formada pelo RML Academy e Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Especialista em Dress Code e comportamento profissional por Cláudia Matarazzo e RMJ Treinamento e Desenvolvimento Empresarial. Siga no Instagram @vistavoce_. 

Nos siga no Google Notícias