ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SÁBADO  08    CAMPO GRANDE 19º

De olho na TV

A comunicação da cidade em festa

Por Reinaldo Rosa | 27/08/2013 09:31

NÍVEL - A data da festa maior da cidade acorda com boa notícia do rádio; radiojornalismos, da capital, profissionais gozam de merecido descanso e não noticiam nada. Alvissareira cidade em que os fatos param.

ALTO FALANTE - Campo Grande experimentou um dos maiores progressos em termos de aparecimento de emissoras de rádio em uma mesma cidade. A tal 'vontade política' para respectivas concessões oficiais não faltou. O crescimento de emissoras não foi acompanhado da necessária -e esperada- qualidade de programação.

SINTONIA TOTAL - Contando com TV Morena e FM Canarinho na década de oitenta, foi registrado significativo progresso no campo das comunicações na capital do Estado. As principais redes de TV têm repetidoras e emissoras de rádios é o que não falta.

QUEM DA MAIS - A parte triste do 'progresso' da comunicação falada é que a mesma, hoje, sirva de moeda de troca de empresários ligados -em demasia- no lado financeiro da atividade. Espaço para pessoas não habilitadas em jornalismo e/ou seitas que proliferam na promoção do 'vamos passar a sacolinha'.

NASCI A DEZ MIL ANOS - Residentes da capital Morena só puderam acompanhar a Copa de Futebol de 1958 impulsionados pela magia do futebol. Um esporte que, um dia, marcou a história da cidade. Jogadores do saudoso time ganhador da primeira conquista mundial estão morrendo e, aos mais novos, resta a falta de informação sobre os mesmos.

FAMOSO QUEM? - A notícia sobre a morte de De Sordi e Gilmar dos Santos Neves (único goleiro bi campeão mundial como titular) para muitos ouvintes teve o efeito de apenas mais uma notícia da imprensa. Para empresários da comunicação, bom mesmo é faturar com audiência e qualidade de informação duvidosa. Pra dizer o mínimo.

É GOL QUE FELICIDADE - A 'Cadeia Verde Amarela' sob comando da Rádio Bandeirantes, de São Paulo, foi o protótipo das atuais redes de comunicação. Graças a ela, nos anos sessenta, o futebol registrou grandes conquistas e multiplicou em milhões o números de apaixonados torcedores. No Mato Grosso do Sul, abnegados radialistas e editores esportivos enfrentam a hercúlea tarefa de ressuscitar o futebol local.

TAL E QUAL - Vencer os mundiais de futebol em 1958 e 1962, por contingências normais, já fazem parte da história deste esporte, no Brasil. Quanto ao MS, a história do futebol registra a recente década de setenta. Chegou a hora de virar o jogo.

SALUTE - 114 anos. Feliz idade de uma feliz cidade que me acolheu e que a recíproca é verdadeira. Comunicação que cresce a cada dia; a cada crepúsculo único.