A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 28 de Fevereiro de 2017


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


07/08/2013 08:45

A linguagem das ondas do rádio

Reinaldo Rosa

EM REDE - Gente de jornal impresso semanal veiculou matéria de capa sobre a problemática de legisladores do Estado ocupar espaço de jornalistas em emissoras de rádio e televisão. Pauta interessante que, aos poucos, vai atingindo dimensões nunca dantes imagináveis.

IMPROVISO ESCRITO - Por sua dinâmica própria, o rádio exige do locutor muito mais do que ensina a -filosófica- teoria dos bancos universitários. Improviso é célula mater de quem se dispõe a comandar programa ao vivo; intervalos entre uma palavra e outra é facilmente notado -e anotado- por ouvintes atentos. Modular improviso e português correto é para profissionais. Na pura acepção da palavra.

BABEL - Com o surgimento da frequência modulada foram criados programas diferenciados aplicando-se o bom gosto em produções radiofônicas americanas. Não demorou para que programas populares migrassem para a nova faixa. E a prática espalhou-se pelo mundo. No Brasil a maioria dos apresentadores tem características dos 'coleguinhas' e lá; e cá (em MS) a epidemia da mesmice.

ÍDOLOS AINDA SÃO OS MESMOS - No rádio, locutores iniciantes têm seus ídolos e, sem falsos pudores, os imitam durante determinado tempo até adquirirem características próprias. É normal e ninguém conseguirá desmentir o Velho Guerreiro Chacrinha que sempre afirmou que em comunicação "nada se cria, tudo se copia".

KAMIKAZE - Capacitados profissionais também são traídos pela pressa em fechar determinada pauta e, de imediato, passar para outra. Dia desses, a apresentadora do MSTV 1ª Edição, na TV Morena, finalizou matéria sobre queda de avião, em Jundiaí, São Paulo, informando que perícias apontariam 'se houve pane na aeronave'.

SABÃO - No mesmo noticiário -sobre corrida da caça do leitão em área enlameada- Osvaldo Nóbrega também deu sua 'contribuição'. Em entrevista com disputante que só não tinha barro na íris, o repórter perguntou-lhe se "agora vai tomar banho?". Pedro Bó vive.

FALA POVO - "Acho que está existindo um desencontro nos comentários. O que está sendo discutido não é a questão da propaganda eleitoral antecipada? Em caso de resposta positiva a regra e igual para todos, Bernal, Picarelli, Cazuza, Marcos Trad, Herculano Borges, Cabeludo, Coringa, entre muitos outros, seja quem for, fazem sim, propaganda eleitoral gratuita. No início não se discutiu se o programa tinha audiência ou não, até porque, a maioria citada não tem, o que deve ser analisado é se o programa é eleitoreiro ou não. Acho que uma coisa podemos afirmar: "todos são". Assim sendo, vamos criar regras para todos. Parabéns pela discussão em ato nível. Abraços. _TITO ORTIZ_

BATER EM CHICO E FRANCISCO - "Tito Ortiz, parabéns pelo lúcido comentário. Acredito que seria necessário separar quem é profissional de comunicação daqueles que se utilizam das verbas parlamentares para passar a atuar como radialista ou jornalista. De qualquer maneira, caso a Justiça Eleitoral reconheça que todos buscam captar votos antecipadamente em seus programas, que se aplique o dispositivo de maneira geral. Abraços". _LÚCIO MACIEL_

CENSURA NUNCA MAIS - O rádio continua sendo a escola de comunicadores capacitados e, não sem razão, coloca os melhores nas redes de televisão do país. Apenas a liberdade do primeiro ainda é incompatível com a pudica segunda. É comum a naturalidade de Ricardo Boechat desabafar - pelas manhãs na Band News- classificando de "bosta de um privilegiado funcionário da prefeitura", aconselhando o prefeito paulista dar-lhe "um pé na bunda".

DIREITO - Legisladores que alugam espaço em emissoras de comunicação citados na coluna, via rede social, são convidados a dar suas versões sobre o caso. Recusam o direito concedido e reclamam da pauta junto a outros profissionais de imprensa. Estranho.

ORDEM DAS COISAS - O improviso para locutor de rádio é como exame da Ordem dos Advogados; o índice de reprovação é muito alto.

ESCREVO, LOGO EXISTO - "Erros nós encontramos em toda mídia, inclusive nessa coluna que se ocupa em apontar dos deslizes alheios". Jornalista e publicitário tem em ambas as funções algo em comum; dão a cara à tapa após o trabalho pronto. O titular da coluna joga nas duas e, claro, possíveis erros são inevitáveis. Agradeço sua observação, caro Jonas Tralli; estou no mundo dos humanos.

Programa resgata causos do futebol regional
CONTA OUTRA – O futebol sul-mato-grossense – graças a alguns – vive na história do torcedor local. Jogadores, dirigentes e técnicos estão no ‘Conto d...
Público dando um show no futebol de MS
QUEM NÃO AJUDA – Domingo de ‘Comerário’ no Morenão. Se dependesse apenas dos torcedores, o futebol de Mato Grosso do Sul teria vida longa no cenário ...
Caso da primeira-dama hackeada passou batido
EMPODERADO II – Talmir Nolasco, outro personagem histórico do rádio de MS, ‘deu um tempo’ aos microfones. Depois de atuar na campanha eleitoral do PS...
Rádio local disputa espaço com futebol na TV fechada
EMPODERADO – Personagem da história do rádio sul-mato-grossense, Nivaldo Mota atualmente dedica o talento em outras ondas. Em tempo real, entrevista ...



Ola Reinaldo.
Longe da minha querida Campo Grande a quase 10 anos, só hoje descobri tua coluna. Parabéns pelo trabalho. Pelo visto, a coisa tá feia por aí, rssss...Abraços!
 
Ely Leal em 08/08/2013 19:29:17
Pô pior que é verdade mesmo o comentario do rodrigo antunes, quando assisto a transmissao de jogos daqui do estadual faço a mesma coisa k ele, ligo o rádio, ouço a narraçao e assisto a transmissão. Guentar o Silvestre narrando não dá né TV Morena, a transmissao foi boa, mas narraçao k nao empolga, erra muiiiiiito o nome dos jogadores ( e olha k eu conheço muito jogador, por isso esta afirmaçao), podia tentar um dos locutores de rádio, ( Artur Mario, Ramao Cabreira, Fernando Blanck, puts acabei de lembrar, o Silvestre também faz narraçao na rádio, ....????). A direçao da morena deve fazer o mesmo k nós hein Rodrigo, assiste o jogo e ouve as rádios AM.
 
jacson blanck em 08/08/2013 18:55:49
Olas .... tô de volta a deixar o meu comentário aqui nessa coluna como amante do radio que sou.. mas amante do radio dinâmico, do radio com conteúdo por isso gosto mais do radio AM. quando vejo o caro jornalista dizer de improviso eu digo ninguém tem melhor improviso, que jornalistas esportivos, os caras são perfeitos não existe nada igual. esse pessoal dão show de informação, como é gostoso ouvir uma equipe esportiva trabalhando no radio. gosto tanto que abaixo o som da TV e ouço no radio, principalmente o nosso campeonato aqui né porque aguentar a equipe da TV Morena, é coisa de loco, repórteres ruins comentarista que não comenta coisa com coisa, e narrador horrível, parece padre no final de missa. Acho que a direção da TV vê o jogo.
 
Rodrigo Antunes em 07/08/2013 21:31:30
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions