ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  04    CAMPO GRANDE 22º

De olho na TV

Âncoras locais dão nova dinâmica a programa esportivo

Por Reinaldo Rosa | 14/10/2016 15:04

ASTIGMATISMO – Perguntar não ofende: no aconchego do lar, casal aproxima-se da telona da TV para ver e ouvir melhor repórteres de telejornal? Leitor da coluna estranha o ‘senta-levanta’ de âncoras da TV Morena nos informativos da emissora.

ÁGUA E ÓLEO – Em sua página na rede social, o radialista Joel Silva expressou o direito de liberdade para expressar suas escolhas eleitorais. Ouvintes contrários à explícita tendência de momento questionam a validade do ato de alguém que comanda programa jornalístico em que duas candidaturas estão em jogo.

SEM PROTAGONISTAS – Longos anos para Francisco Cesário na FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul) e o futebol local dá mostras de resultados obtidos no período. Pauta principal de cronistas esportivos de outros centros, programas de rádio e televisão de MS inexistem.

OUTRO CANAL – Mais radical, a nova ‘TVi’ rifou o ‘Donos da Bola’, na Band, de sua programação. Esporte e o diabo fogem da cruz de seguidores do pastor Romildo Rosa Soares. Simples assim.

CARA PRA BATER – Carlos Arthur Nuzman ganhou mais um período - 2017/2020 - na presidência do COB (Comitê Olímpico do Brasil) e todos se recordam da classificação do Brasil na Rio 2016. Expressividades do esporte amador no país e futebol profissional de MS têm a mesma face.

AINDA BEM – A colocação de âncoras no ‘Globo Esporte’ local foi iniciativa acertada na TV Morena. Informações nacionais – misturadas às raras regionais – deram nova dinâmica e audiência à atração.

MERCADÃO – Programas populares da hora do almoço, em três retransmissoras de Campo Grande, seguem a mesma linha. Nos cenários não faltam barracas das mais diversas mercadorias. Merchan guaicuru.