A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2018


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


05/09/2014 12:20

As várias caras da televisão estão no ar

Reinaldo Rosa

PERGUNTA CALADA – A Guarda Municipal de Campo Grande (e demais praças do país) foi criada tendo como principal – se não a única- função cuidar do patrimônio público. Armá-la pra quê? Perguntar não ofende.

DE LEVE – ‘Bom Dia MS’, na TV Morena, começou serie de entrevistas com lances empolgantes. O candidato ao governo, Nelsinho Trad, foi alvo de Ginez Cesar, no papel de inquisidor. Demais concorrentes participaram de espécie de uma roda do terere.

VOLTOU AO AR – Presidente da Federação de Futebol de MS, Francisco Cezário, deu o ar da graça, na TV Morena. Isentou a entidade que dirige de qualquer responsabilidade com a atitude de renuncia do Itaporã, na Serie D. Prometeu tomar atitudes enérgicas que o caso requer com punição ao clube. “Craro”.

FUSO HORARIO – Propaganda Eleitoral Obrigatória permite transmissão de programações das redes nacionais no horário de Brasília às suas afiliadas. Torcedores do Estado não têm do que reclamar em relação a atrasos da TV Morena na divulgação direta dos jogos de futebol.

NÍVEL DE CONFIANÇA – No ‘Bom Dia MS’, a avaliação do governo do Estado, segundo o ibope, 46% dos pesquisados o classificam como bom (menos da metade). No site da emissora é feita a soma com o item ‘ótimo’ (12%) e citado que a aprovação é de 58%. Estranho.

ALEXANDRE, O GRANDE – O multifacetado Alexandre Garcia mostra sua cara na TV e nos rádios. No dial tem desempenho de jornalista que fala o que bem quer do Governo central. Na rede Globo, cuidados são tomados para não prejudicar a imagem do maior cliente da emissora.

CULPA DO BONNER – Deselegância de Willian Bonner no ‘Jornal Nacional’, na entrevista com Dilma Rousseff, melou o mesmo tipo de pauta no Jornal da Globo. Foi a alegação encontrada pela equipe de coordenação de campanha de reeleição da Grande Chefa. Discutível.

CADEIRA VAZIA – Quando o então candidato Lula recusou participar de um debate televisivo, o mediador fazia perguntas e surgia na tela uma cadeira com seu nome. A ópera bufa foi repetida pelo Jornal da Globo que colocou no ar incômodas questões que seriam feitas a presidente Dilma Rousseff. De teor pesado –e deselegante- é de se duvidar que Willian Wack as faria frente a frente com a candidata.

OLHE O NÍVEL – “A senhora considera correto dar dentes postiços para uma cidadã pobre, pouco antes de ser feita com ela uma gravação de seu programa eleitoral de televisão”? Quando se sente ‘ultrajada’ a apelação se faz presente nos recônditos da emissora global.

PEDIU PARA NÃO SE IDENTIFICAR – Segundo Ricardo Boechat, na Band, em dez dos principais colégios eleitorais do país, PT lidera apenas em um. O apresentador estranha a dicotomia entre conquistas sociais conseguidas pelo Partido dos Trabalhadores e índice de rejeição à sigla. Candidatos respondem com diminuição da estrela em peças da campanha eleitoral.

Comércio local fora do horário nobre
DE BRISA – TV Morena continua com tabela de preços discricionária em sua grade publicitária. No horário nobre não existe veiculação significativa de ...
TVE tem novidade na cobertura do futebol de MS
VÍDEO MONITORAMENTO - Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social de Dourados instaura Inquérito Civil para investigar eventual irregularida...
Só Corumbá terá Carnaval na televisão
MAMÃE EU QUERO – Procura-se o responsável pelo apoio midiático e discriminatório do governo do Estado. Apenas a Festa de Momo, de Corumbá, foi privil...
Proposta do Grupo Zahran é notícia em Goiás
BABADO GRANDE – Fevereiro começou com grande bomba em Goiás, com os rumores sobre a venda da mais antiga empresa de comunicação local. O Grupo Jaime ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions