ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  11    CAMPO GRANDE 26º

De olho na TV

Campo Grande depois da festa

Por Reinaldo Rosa | 06/09/2013 09:11
Campo Grande depois da festa

CARTÃO POSTAL – Emissoras de rádios, repetidoras de redes de TV e demais segmentos de imprensa de Campo Grande, veicularam loas e boas sobre a capital no mês de seu aniversário. Imagens ocultas camuflaram a realidade sentida ao vivo e a cores.

NA COLA – Noticiosos escritos, falados e televisados focalizaram medidas que a prefeitura do Rio de Janeiro tomou contra os sugismundos da cidade; pesadas multas para quem sujar ruas e calçadas de determinados bairros. Numa cidade onde nada se cria, tudo se copia, é de se esperar que tal medida chegue à capital de MS. Confirmado, a prefeitura aumentará consideravelmente a arrecadação.

GENÉRICO - José Simão, colunista da Folha de São Paulo e Band News colabora, informalmente, com o ‘seu’ Inácio, personagem do radialista Robson Ramos no noticioso Bom Dia Mega 94. O programa incluiu novo quadro de editoria voltado para atividades televisivas.

NOVO LÍDER - Repórter 104 – da FM do governo do Estado- é o líder em espaço de tempo voltado ao volume de notícias. Sem preocupações com a editoria do ‘abraço-beijo-me-liga’, as informações recebem especial destaque. Mesmo com a mistura de musicais no conteúdo da atração jornalística.

NOVO CANAL – A Rádio Difusora, de Campo Grande, em breve, passará integrar a banda de FM. A exemplo de outras redes dos grandes centros, manterá duas faixas em operação.

POR ENQUANTO – A vereadora Grazielle Machado, ao que parece, transferiu para o futuro a ideia de ter programa em seu nome, em emissora de rádio na capital. Definições dependem dos lados que os ventos soprarem até 2014.

A GLOBO E OS MILITARES – A rede Globo conseguiu à época da ditadura, acordo com o grupo Time-Life. O acordo lhe proporcionou acesso a US$ 6 milhões, o suficiente para comprar equipamentos e montar sua infraestrutura capaz de transformá-la na potência de comunicação das últimas décadas. Em troca, o grupo norte-americano ficava com 30% dos lucros da TV Globo.

APOIO BEM-VINDO – Com –e sob- influência política, a Rede Mato-Grossense de Televisão também marca sua trajetória. Recursos advindos do FCO –Fundo de Desenvolvimento do Centro-Oeste- permitiram as recentes obras de reordenamento arquitetônico das instalações da TV Morena.

RECICLADOS – A mesmice constatada na maioria das emissoras de rádio e televisão do país resultou numa legião de cantores e ritmos descartáveis. Na recente premiação do Multishow a cantora Anitta, com o clipe “Show das Poderosas” e a chamada música chiclete, foi a vencedora. Ano passado Munhoz e Mariano conquistaram este quesito com o caramelo Camaro Amarelo. Na premiação deste ano eles ganharam; convites para aplaudir os vencedores.

ABRIL SAI DE CENA - O religioso Valdemiro Santiago está interessado na compra da MTV. Líder da Igreja Mundial, ele por enquanto segue arrendando a Rede 21, da Band. Já o bispo R.R. Soares, da Igreja Internacional, conseguiu permissão da Anatel para comprar três operadoras de serviço especial de TV por assinatura do grupo Abril. Informe de Keila Gimenez.

MELHOR? – Ainda a premiação do Multishow. A carismática Ivete Sangalo recebeu prêmio de melhor cantora do ano. Na disputa que contava com o nome de Ana Carolina, o resultado gera controvérsias.