A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 22 de Março de 2017


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


18/05/2015 10:03

Cheque em branco passado ao ‘Fantástico’

Reinaldo Rosa

BAIXO IMPACTO – Na matéria levada ao ar no ‘Fantástico’ deste domingo faltaram informações (apuradas e comprovadas) que poderiam justificar o estardalhaço anunciado pela rede Globo. Parte de escutas telefônicas (as quais a coluna teve acesso) poderia ter melhor proveito na edição da tão aguardada reportagem.

PROFISSIONALISMO – Equipe de jornalismo da TV Morena apoiou durante todo o tempo a matéria de Maurício Ferraz editada para a rede Globo. Nada vazou antes de a atração apesentada pela rede mãe ir ao ar.

VOO DE GALINHA – Imprensa escrita, falada e televisada tem seus encantos. No rastro de revelações de informações sigilosas ao grande público pela TV, refinados e escrupulosos legisladores descerão do muro solenemente. Luzes da ribalta.

PRATO CHEIO – Rádio jornalismo vespertino mostra o acerto de sua realização. Com tempo de ouvir autoridades diretamente ligadas ao assunto, repercussão da matéria da rede Globo enriquecerá a pauta dos informativos radiofônicos nesta segunda-feira. Ou não.

CRÉDITO – Destacada a participação da jornalista Ligia Sabka na edição, e o apoio da TV Morena junto ao trabalho de Maurício Ferraz. Tudo feito como manda o figurino da boa parceria.

VC NA COLUNA – “Com tanta matéria-prima para justificar o estardalhaço das prévias, a reportagem do "Fantástico" frustrou quem esperava abordagens mais incisivas sobre a construção da investidura do atual prefeito de Campo Grande. Para basear-se nas peças recolhidas nas investigações do Gaeco, bastava à reportagem ao menos considerar o pano de fundo mais eloquente da novela, que é o questionamento sobre como Alcides Bernal foi derubado e Gilmar Olarte entronizado”. (Edson Moraes no FB)

VC NA COLUNA II – “Acho de uma sacanice sem tamanho o Gaeco liberar informações só para UM veículo de imprensa (acho antiético, é instituição pública, não é instituição privada, não há de ter privilégio de informações e não vou perder minha capacidade de me indignar)”. (Liziane Berrocal)

Radiojornalismo parado no tempo e no espaço
VERDADE DE CADA UM – Radiojornalismo de Campo Grande parou no tempo e espaço; grade criada – há tempos por alguns – não abandona a rotina. Loucos por...
Mudança da faixa AM para FM agita mercado radiofônico
MUNDO PEQUENO – Com o ‘estreitamento do mundo’ pela internet, sucessores de rádio de Campo Grande dirigem a emissora a partir de cidade americana. Mo...
MS no Rádio ajuda emissoras na cobertura oficial
NAS ONDAS DO RÁDIO – O projeto ‘MS no Rádio’ – com estúdio sediado na Secom (Subsecretaria de Comunicação) – divulga ações e serviços do Governo do E...
Diploma não supera talento do pessoal 'das antigas'
VEJA BEM – Maioria esmagadora dos comunicadores do Brasil surgiu em consequência do puro – e reconhecido – talento de quem se atirava na comunicação....



Ficou mais que provado que esse dinheiro que o Olarte, Pegou para pagar os Vereadores e Juízes, na casação do EX Prefeito. O ditado e certo que fere com ferro com ferro sera ferido. O mal que ele fez ao seu irmão virou contra ele. Agora quero ver os vereadores cupincha do seu grupo que votaram para derrubar o ex prefeito se vai ter coragem de pedir a casação do Olarte. Pois todos foram comprados.......... Ele não foi eleito pelo povo. Ele comprou o cargo agora é só tirar ele. E fazer nova eleição............
Estava demorando para Estourar essa falcatrua.
 
Guii em 18/05/2015 15:16:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions