ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  09    CAMPO GRANDE 16º

De olho na TV

Democracia nas ondas do rádio

Por Reinaldo Rosa | 29/10/2012 08:11

SHOW DE RÁDIO – De eleição em eleição, o rádio do MS – da capital, em especial – marca e determina sua importância na vida de cada um dos habitantes. Com tradição em marcha das apurações eleitorais, a FM Capital, deu show particular, com Marcus Farias voltando a comandar equipe da FM 95,9. Talmir Nolasco, Pierre Adri, Marco Antonio Silvestre, Élcio Pinheiro e outros nomes da emissora mostraram os vários acontecimentos paralelos à disputa municipal.

CONTÁGIO – A FM UCDB também fez parte da ‘rede’ de emissoras de rádio e, com a boa novidade de colocação de Roberto Chamorro na posição de âncora das transmissões, foi muito bem com mix de informações paralelas e entrevistas ‘ao vivo e a cores’. Tanto quanto marcar ‘em cima dos fatos’, contou – em muitos pontos – as análises paralelas à contagem feita.

CAST – Através do RBV News, com Pio Lopes no comando e a boa atuação do jornalista Laureano Secundo, a FM Transamérica entrou na verdadeira festa do rádio deste domingo.  A marcha das apurações mostrou a quantidade de jornalistas à disposição no mercado para maior dinamismo dos noticiosos radiofônicos. Só faltam vontade e visão empresarial dos proprietários das concessionárias.

VAMOS AOS FLASHES - Com transmissão mais próxima das pessoas, as emissoras de rádio, na capital, venceram a audiência em relação às repetidoras de TVs locais. Estas, presentes apenas nos momentos de blocos abertos pelas redes nacionais, deixaram a desejar. A mobilidade e registrando os fatos tão logo os mesmos aconteciam, o rádio deitou e rolou na cobertura das apurações.

LIBERDADE NEM TANTO – Fiel ao status de retransmissoras, leais e obedientes à programação de respectivas redes, as TVs de Campo Grande não podiam ir além do que foram. Neste caso, só a TV Brasil Pantanal, do governo do estado, mesmo contando com maior liberdade de ação (em relação as primeiras), por motivos óbvios não ofereceu programação capaz de tirá-la do traço em audiência. E a oportunidade era de ouro.

EU JÁ SABIA – O esperado debate da TV Morena – e a propalada ausência de Alcides Bernal em outros – em nada mudou a opinião do eleitor. Os resultados de duas pesquisas na semana com, praticamente o mesmo placar, foram confirmados ao final da contagem dos votos, no domingo. Tanto quanto pesquisas eleitorais – e seus números difusos – os debates televisivos merecem melhor avaliação.

Daniel e Lulu Santos abriram o 'The Voice Brasil' deste domingo (28) com uma performance conjunta de 'Apenas mais uma de amor', do próprio Lulu.
Daniel e Lulu Santos abriram o 'The Voice Brasil' deste domingo (28) com uma performance conjunta de 'Apenas mais uma de amor', do próprio Lulu.
Latorraca continua internado
Latorraca continua internado

PALAVRA DE ORDEM – Assim como em São Paulo, onde o PT saiu-se vencedor com Fernando Haddad, em Campo Grande prevaleceu o mote da mudança. Velhas práticas e falta de oxigenação nas lideranças políticas, cansaram o eleitorado; não se levou em consideração transformações acontecidas no município, mas o continuísmo. “Pesquisas qualitativas” e capacidade técnica do ungido são temas para pequeno círculo que, ao longo do tempo, excluíram o povo da mesa de discussões. Antes de tudo, é preciso combinar com ele.

PRATO SERVIDO FRIO – Parte da imprensa escrita, da capital, com seu deboche quanto à inteligência do leitor eleitor, tem de engolir seco e reproduzir os números 62,55% = 270.927 - 37,45% = 162.212 conseguidos por Alcides Bernal e Edson Giroto, respectivamente.

ROTINA -O ator Ney Latorraca permanece internado na Casa de Saúde São José, no Humaitá, Zona Sul do Rio, com o diagnóstico de cálculo na vesícula, conforme informou o hospital neste domingo (28). O ator deu entrada na casa da saúde na sexta-feira (26), passou por uma endoscopia e teve melhora em seu quadro clínico. Segundo a equipe médica que o assiste, seu estado é considerado estável e sem gravidade. Na próxima quarta-feira (31), está prevista a cirurgia para a retirada do cálculo. Não há previsão de alta, segundo nota do portal G1.