A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 26 de Março de 2017


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


18/09/2013 08:29

Donos da mídia

Reinaldo Rosa

DONOS DO MUNDO - Mato Grosso do Sul sofre as consequências do sistema de informação estruturado a partir das redes nacionais de televisão. Conglomerados como rede Globo, Band, SBT, Record e -em menor escala- Rede TV!, controlam, direta e indiretamente, os principais veículos de comunicação no País. Este controle não se dá totalmente de forma explícita ou ilegal. Entretanto, se constituiu e se sustenta contrariando os princípios da sociedade democrática, que tem no pluralismo das fontes de informação um de seus pilares fundamentais.

LIGAÇÕES PERIGOSAS - Desde a década de 60, a configuração do sistema de redes nacionais foi construída com duas características básicas: forte apoio dos recursos públicos e um modelo de negócios baseado na afiliação de grupos regionais privados a esses conglomerados nacionais.

TAMU JUNTU - Cerca de um terço das prefeituras municipais e outra parcela substancial de empresas públicas estaduais financiam a interiorização dos sinais das redes comerciais. Não é surpresa a mesmice de programações na mídia falada e televisada sem comentaristas (ou âncoras) que opinem sobre temas que não agradem 'aos companheiros da casa'.

DEU NA GLOBO - O Projeto Donos da Mídia informa que existem no Brasil, 34 redes de TVs tendo 1511 veículos ligados às elas e a seus respectivos grupos afiliados no País. Fica fácil entender a razão de uma mesma notícia -ou fato- ser reproduzida nos mais diversos meios de comunicação do país.

CARIOQUÊS - Onde existe geradora, a regionalização é mínima. Em média, entre 75% e 90% da grade de programação das emissoras locais tem caráter nacional. Desta forma, o conteúdo que chega à quase totalidade dos municípios é gerado exclusivamente em cidades paulistas ou fluminenses. Das 33 redes nacionais de TV identificadas, 24 estão
sediadas no estado de São Paulo e duas, no Rio de Janeiro. 5564 [1] é o número de CIDADES no Brasil; a maioria com o mesmo sotaque das novelas.

A CASA CAIU - Divulgadores da TelexFree estão revoltados com a Rede Globo e com o programa "Mais Você", apresentado por Ana Maria Braga. Na manhã desta terça (17), a atração exibiu uma matéria alertando sobre as acusações em que a TelexFree está sendo julgada. Em dado momento, a apresentadora ironizou e questionou se os divulgadores eram "bandidos", o que gerou revolta na internet.

CENA PROIBIDA - "Por que não falam sobre a acusação de sonegação de impostos na Copa de 2002?", questionou José de Almeida, divulgador da empresa no Twitter. A diretoria da TelexFree informa que está tomando medidas jurídicas cabíveis, exigindo direito de resposta cumulado com o pedido de danos morais.

FALA POVO - "Sobre o fato de a TV Morena nunca prestar nenhuma homenagem aos seus primeiros apresentadores e desbravadores quando passam para parte lá de cima, a exemplo de Armando Tibana. O pessoal que, hoje, ocupa os cargos de confiança da rede e no jornalismo, não conhece nada... da história da emissora e muito menos quem foram os  profissionais que muito contribuíram e brilharam no jornalismo local. A grande maioria são forasteiros importados de Cuiabá que não tem identificação nenhuma com a história da TV e muito menos com o jornalismo de MS. Lastimável. Nossas lembranças: Onézimo Filho, Gaspar Silva, Robson Torres "Alicino", Antonio Carlos-Pastel e, mais recente o Armando Tibana e tantos outros que já se foram". (HERCULANO GONÇALVEZ)

Links:
(1) http://donosdamidia.epcom.inf.br/listagem/lugares

Radiojornalismo parado no tempo e no espaço
VERDADE DE CADA UM – Radiojornalismo de Campo Grande parou no tempo e espaço; grade criada – há tempos por alguns – não abandona a rotina. Loucos por...
Mudança da faixa AM para FM agita mercado radiofônico
MUNDO PEQUENO – Com o ‘estreitamento do mundo’ pela internet, sucessores de rádio de Campo Grande dirigem a emissora a partir de cidade americana. Mo...
MS no Rádio ajuda emissoras na cobertura oficial
NAS ONDAS DO RÁDIO – O projeto ‘MS no Rádio’ – com estúdio sediado na Secom (Subsecretaria de Comunicação) – divulga ações e serviços do Governo do E...
Diploma não supera talento do pessoal 'das antigas'
VEJA BEM – Maioria esmagadora dos comunicadores do Brasil surgiu em consequência do puro – e reconhecido – talento de quem se atirava na comunicação....



DONOS DO MUNDO - Mato Grosso do Sul sofre as consequências do sistema de informação estruturado a partir das redes nacionais de televisão.... comentário perfeito... pois ver o Jornal Hoje com atraso de uma hora... perde qualquer noção de jornalismo...uma pena...
 
Luiz Antonio em 20/09/2013 09:05:01
Nada contra prestar homenagens às pessoas que contribuíram com o crescimento da TV Morena. Mas prestar homenagem a pessoas que já se foram, aí é demais, né. Afinal, eles nem saberão que foram homenageados.
 
Osmar Felinto em 18/09/2013 10:51:11
Herculano, o seu comentário foi acima de tudo, muito oportuno mesmo.. além desse pessoal que foi trazido de Cuiabá ou de outras plagas, além de não saber a história da TV Morena..... também é EXTREMAMENTE METIDO.. como apenas eles conhecessem ou soubessem a respeito de jornalismo.. quando na verdade não sabe de nada.. além das inúmeras e costumeiras gafes -tipos erros da língua portuguesa - entre outras.... mas vamos que vamos rsrsr e eu fico apenas rindo.......
 
Gilson Giordano em 18/09/2013 10:21:11
Uma TV sem história é uma TV sem memória, Grande ARMANDO TIBANA, seus editoriais eram fantásticos e formador de opinião. Que pena TV MORENA.
 
jorge cabral em 18/09/2013 09:11:09
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions