A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 24 de Junho de 2017


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


31/10/2014 11:21

Gente que a gente não vê faz a TV que a gente vê

Reinaldo Rosa

DIA D – TV Morena segue périplo em busca de melhores dias. Hoje, sexta-feira véspera do Dia de Todos os Santos, acontece reunião do setor de jornalismo e operações da emissora. Alguns preventivos puxões de orelhas estarão na pauta do encontro. Insólito, claro.

PETCHE DE COTCHEPÓ – Campo Grande não é mais aquela cidade sede da Rede Mato-grossense de Televisão; Cuiabá passou a ser local de decisões da repetidora da Globo no Centro-Oeste. É de lá que vem ‘olheiros’ para saber o que anda acontecendo com a nada satisfatória audiência –ou repercussão- dos informativos da TV Morena.

LÉ COM CRÉ – Quando não se deseja resolver uma pendência, “convoque uma reunião”, dizia Tancredo Neves. Regra aplicável a dirigentes que executam tarefas através de olhares distantes da realidade local. Nos bons resultados da comunicação está inserida satisfação pessoal de cada trabalhador em toda e qualquer corporação.

PELA ORDEM – Oriundos dirigentes de Cuiabá acusam questões que causam insatisfação na matriz da rede Globo. Após o ‘faremos tudo que o chefe mandar’ virá a parte –ou pauta- que interessa diretamente a cada funcionário da emissora da Av. Eduardo Elias Zahran; o engasgado e encalhado aumento salarial. ‘Cada coisa a seu tempo’, dirão alguns. E segue o paralelo de insatisfações.

SOBEM AS LETRINHAS – Pessoa certa no lugar certo é norma geral –e adequada - para o bom andamento dos trabalhos de qualquer empresa que se considere como tal. Os créditos dos informativos da repetidora global informam a hierarquia dos profissionais da casa. Jornalistas não entendem a razão de a redação ser tocada a quatro mãos. ‘Cada um na sua’ é regra morta.

OLHO VIVO – A refrega de atualização salarial entre dirigentes e funcionários da TV Morena é acompanhada pelo Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso do Sul.

BOLA NA REDE – A alta tecnologia colocada presente nas apurações das eleições não consegue afastar ouvintes da magia do rádio. Além do bom trabalho realizado pela FM Capital, a Rádio Cultura AM, sob comando de Arthur Mário, teve reconhecida atuação na marcha das apurações das eleições de domingo. Correspondentes em Dourados, Ponta Porã, região Sul da fronteira, Aquidauana, Corumbá, Três Lagoas e, até, Brasília, mantiveram milhares de ouvintes colados ao dial.

CADÊ TODOS – Depois de perder para Pedro Pedrossian na disputa pelo governo de Mato Grosso do Sul, o até então, idolatrado deputado Gandi Jamil, almoçava com a esposa em posto de gasolina, sem que ninguém o cumprimentasse ou o reconhecesse. A queixa foi relatada por ele ao titular da coluna. O vídeo caseiro de Aécio Neves, colocado nas redes sociais nesta semana, teve o mesmo sintoma.

ÚLTIMO DIA – “Patrícia Poeta passa, na noite desta sexta-feira, seu lugar no ‘Jornal Nacional’ para Renata Vasconcellos no encerramento da edição. De acordo com a Comunicação da Globo, ela irá se dedicar imediatamente a novo projeto, a partir da próxima segunda-feira”, informa Flávio Ricco, da Uol.

Na internet, grupo Acaba tem audiência cativa
MIOPIA – 66 curtidas, dez comentários, oito compartilhamentos no Facebook, incontáveis visualizações neste site Campo Grande News. Nota da coluna sob...
Grupo Acaba vive, mesmo fora da mídia
ESTAMOS JUNTOS – Mesmo ausente da grade musical da maioria de emissoras de rádios e retransmissoras de TVs locais, o Grupo Acaba vive –e sobrevive-. ...
Música regional de MS é atração rara nas emissoras locais
ESTRELAS FAZEM SINAL – Paulo Simões, Geraldo Roca, autores da música 'Trem do Pantanal', considerada hino não oficial de MS, não têm o destaque merec...
Só um 'não' ao ouvinte pode tirar rádio da mesmice
LINHA FECHADA – Quando é preciso dizer ‘não’. Difusora AM também abre espaço para atendimento de pedidos musicais dos ouvintes. Perigo à vista; maior...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions