A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 25 de Março de 2017


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


31/05/2013 09:05

No ar Dia de Índio fora de época

Reinaldo Rosa
QUE NEM AV. BRASIL - Paloma (Paolla Oliveira) não é adotada e sim fruto de traição de César (Antonio Fagundes). Este é o segredo em torno do nascimento dela que Walcir Carrasco promete para os próximos capítulos em Amor à Vida. Quer abreviar soluções para ‘segurar’ audiência.QUE NEM AV. BRASIL - Paloma (Paolla Oliveira) não é adotada e sim fruto de traição de César (Antonio Fagundes). Este é o segredo em torno do nascimento dela que Walcir Carrasco promete para os próximos capítulos em Amor à Vida. Quer abreviar soluções para ‘segurar’ audiência.

ABC DO NORTE – O rei do Baião, Luiz Gonzaga, cantou em prosa e verso a forma de seus conterrâneos citarem o abecedário. Certamente sem conhecer música –e repertório do cantor-, repórter do Cidade Alerta local, pela TVMS, soltou um sonoro “Ufê MS” referindo-se à Universidade Federal do Mato Grosso do Sul.

ONIPRESENÇA – Coerentemente –por ser programa político eleitoral pessoal- Maurício Picarelli exige que repórteres o tratem como ‘deputado’ no Cidade Alerta. Incoerentemente com a atividade jornalística, na locução de matérias iniciam com respeitoso ‘deputado Picarelli...’. Quando este é substituído por apresentador regra três vira o samba de uma nota só; zero.

AUSÊNCIAS – Diversos segmentos da sociedade foram convocados para discutir questões indígenas, semana passada, conforme noticiário de rádio e TV. Professor Hildebrando Campestrini e o jornalista e ex-deputado federal Sérgio Cruz, poderiam ter sido convidados para fazer parte da mesa de discussões.

DIA DE ÍNDIO – Repórter da TV Morena, Oswaldo Nóbrega, não vai esquecer o dia 30 de maio de 2013. Rede Globo repercutiu nacionalmente questão, há muito tempo, sem resultados profícuos para índios e proprietários rurais. Um dia a casa cai.

PROFISSÃO DE RISCO – Cenas registradas na matéria sobre cumprimento de retomada de propriedade rural, em Sidrolândia, mostraram o lado nada glamouroso da notícia. Balas de borracha ou gás lacrimoso não distinguem quem é quem.

FALA POVO – “Estes programas pela manhã estão ficando difíceis de ouvirmos, pois com o avanço das redes sociais tem programa que gasta 20 minutos de abraços deixando de lado o principal; notícias. Acordem (jornalistas) podem ficar na mesmice”. Marco Macedo

Radiojornalismo parado no tempo e no espaço
VERDADE DE CADA UM – Radiojornalismo de Campo Grande parou no tempo e espaço; grade criada – há tempos por alguns – não abandona a rotina. Loucos por...
Mudança da faixa AM para FM agita mercado radiofônico
MUNDO PEQUENO – Com o ‘estreitamento do mundo’ pela internet, sucessores de rádio de Campo Grande dirigem a emissora a partir de cidade americana. Mo...
MS no Rádio ajuda emissoras na cobertura oficial
NAS ONDAS DO RÁDIO – O projeto ‘MS no Rádio’ – com estúdio sediado na Secom (Subsecretaria de Comunicação) – divulga ações e serviços do Governo do E...
Diploma não supera talento do pessoal 'das antigas'
VEJA BEM – Maioria esmagadora dos comunicadores do Brasil surgiu em consequência do puro – e reconhecido – talento de quem se atirava na comunicação....



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions