ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  10    CAMPO GRANDE 16º

De olho na TV

Noticiários instigantes na mídia eletrônica

Por Reinaldo Rosa | 14/08/2013 09:32

ALÔ ALÔ MARCIANO - Como se não bastasse a locação em espaço televisivo em repetidora da capital, vereador Wanderley Cabeludo também ocupa longo tempo na FM Cidade, aos sábados. Eivado das mesmas intenções político-eleitorais na TV, a produção de rádio é usada para mandar abraços e mais abraços a todo mundo de todos os rincões
do estado. Aquele 'abraço pra dona Maria do Taboco' pode transformar-se em "mais um votinho". Quem sabe?

ESPORTE CAPITAL - O insípido futebol do Mato Grosso do Sul não tem do que reclamar. Competente equipe de cronistas esportivos levará ao ar pela rádio Capital AM um novo programa. Hercúlea proposta de carregar pesado piano.

PAUTA PROIBIDA - Instigante figura dos meios esportivos do Mato Grosso do Sul não produzirá bons índices de audiência à atração da Capital. Para (se) comparecer aos estúdios como convidado especial, vai exigir conhecer a pauta com antecedência. Questão de estilo de administrar.

PAUTA OBRIGATÓRIA - Desde domingo passado todos os jornalismos da rede Globo, sem exceção, terão de encaixar alguma matéria relacionada ao Criança Esperança. As editorias dos informativos serão produzidas com a campanha como a primeira da fila de noticiosos da rede.

BEIJO ME LIGA - Editores Globais plagiam os jornalismos das rádios da capital do estado; primeiro os beijos e abraços, depois as notícias. Se der tempo.

CAMPANHA NO AR - Na emissora de propriedade do deputado federal Marçal Filho, as 'notícias' sobre sua atuação na Câmara dos Deputados não têm nada de informativas. Dia desses, ao informar sobre recursos disponíveis ao município de Dourados, locutor fez sonoro adendo 'ao contrário do que afirma secretário tal'; provável adversário paroquial de sua excelência. E que não teve direito de resposta. Claro.

INGRESSOS ANTECIPADOS - Caso leitora e leitor da coluna não disponham de verba para comprar pacote dos jogos do time do coração, pela TV por assinatura, mantenha a calma nesta noite. A transmissão da TV Morena começará, sim, com alguns minutos da partida em andamento. Resta torcer para que não seja iniciada com gol marcado, como aconteceu na semana passada.

BOM DIA BRASIL - O primeiro telejornal da Globo noticiou drama de menor que deu à luz na calçada da maternidade Marly Sarney (atenção para o nome), no Maranhão. Para o secretário de Saúde local 'o procedimento -do segurança e funcionários- esteve dentro da normalidade'.

EM SAMPA - Passando por 'momento estável', segundo boletins médicos, o ex-presidente José Ribamar Sarney, no refrigerado apartamento do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, foi poupado da matéria sobre seu, outrora, curral eleitoral. Sob comando do clã Sarney, a imprensa escrita, falada, televisada e saiteada não repercutiu a matéria da
rede Globo.

RODAPÉ - Em nota de uma coluna por cinco cm, jornal paulista informou algo que só os mais atentos tiveram conhecimento. E ficaram p... da vida. O senado pagou ao citado Sírio Libanês a fatura de cinco milhões de reais correspondente ao seguro-saúde de parlamentares referentes aos primeiros seis meses do presente exercício.

DIA SIM DIA NÃO – Início dos anos 60, estréia a primeira telenovela brasileira, escrita e dirigida por Walter Forster batizada de "Sua Vida me Pertence". Exibido pela TV Tupi, neste folhetim aconteceu o primeiro beijo, um selinho entre Walter Forster e Vida Alves. Não era diária. Marcou o início do fim de inspiradas tramas escritas para as radionovelas.