A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 23 de Junho de 2017


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


21/06/2013 09:39

Rádio e televisão mostram engajamento do MS

Reinaldo Rosa

COMPROMISSOS – Mídias eletrônicas conseguiram fazer jovens trocarem Facebook por passeatas reivindicatórias. Movimento é resultado do espetáculo protagonizado pela população brasileira.

FECHAR PARA BALANÇO – A TV MS bem que poderia deixar de lado o Balanço Geral para não quebrar o ritmo alcançado pelo Cidade Alerta, com Marcelo Resende. A rede Globo rifou o MSTV 2ª Edição, -da TV Morena- priorizando as manifestações populares pelo Brasil, quinta-feira.

CURA FELICIANO – Nada a acrescentar ao comentário do experiente Sérgio Cruz, no Tribuna Livre, ao aconselhar que se coloque na geladeira a atuação do pastor Feliciano à frente da Comissão de Direitos Humanos. Insignificante parlamentar (?) que recebe notoriedade à custa de inocentes profissionais de imprensa. Ele vai passar; o ostracismo o espera.

VAI VIVENDO – No comando do Viver Bem, Carmen Cestari consegue quebrar a monótona rotina das tardes da televisão local. Enquanto as demais repetidoras transmitiam as passeatas em diversas localidades do país, a apresentadora do SBT/MS discutia as razões de tais atos com entrevistas esclarecedoras.

GOLIAS E ELE - Coronel Davi, comandante da Polícia Militar, teve de dividir sua atenção para emissoras de rádio que mantém programas idênticos em horários idem. Com a anunciada passeata para a tarde de quinta-feira na capital, ele foi convidado para entrevistas na FM Capital –no Tribuna Livre- e no UCDB Notícias. Atendeu a esta por telefone e, na primeira, compareceu nos estúdios.

A QUE VEIO – O rádio cumpre a tarefa de comparecer onde os fatos acontecem. A equipe do programa UCDB Notícias cumpriu este compromisso ao focar –in loco- o evento da ABIM –Associação Brasileira de Imprensa- no Dia da Mídia, em Corumbá.

CORINGA - O jornalista Jorge Franco é um dos integrantes da equipe de Benedito de Paula responsável pelo informativo da Rádio Difusora, em Campo Grande. Depois de passagem pela Secretaria de Comunicação do governo do estado, Jorginho (como é carinhosamente tratado pelos colegas) demonstra sua capacidade profissional também através das ondas do rádio.

COMENDO PELAS BEIRADAS – Aos poucos o informativo matinal da Mega 94 vai conquistando espaço. Priorizando notícias e evitando abraços em excessos, Roberto Costa e Reinaldo Aiala proporcionam discreta leitura diária dos acontecimentos. Só as músicas –fora de contexto- quebram o clima do noticioso.

CAPA DO MUNDO – Discreta –porém barulhenta- passeata iniciada na semana passada, em São Paulo, acordou a juventude do país e ganhou as manchetes do mundo. A rede Record apostou o evento e venceu a audiência no horário tarde-noite. Somente depois vieram no embalo a Band e rede Globo.

REPLAY – A emissora carioca tentou evitar acusações de omissão, como ocorrera nos anos oitenta por ocasião dos comícios pelas Diretas Já e Eu Quero votar pra Presidente. Ontem ela surpreendeu pela quebra da jurássica rotineira programação.

MAIS UM NA MEDIDA CERTA – A contratação do ex-centroavante Ronaldo para comentar os jogos da seleção na Copa das Confederações não vai mudar em nada o nível do bate-papo nas transmissões da rede Globo. A frase “o Casagrande tem razão” será repetida até quando ele estiver dormindo em sua casa.

EM TEMPO: ele também não tem habilitação profissional necessária a quem atua em jornalismo. Adendo desnecessário, claro.

Na internet, grupo Acaba tem audiência cativa
MIOPIA – 66 curtidas, dez comentários, oito compartilhamentos no Facebook, incontáveis visualizações neste site Campo Grande News. Nota da coluna sob...
Grupo Acaba vive, mesmo fora da mídia
ESTAMOS JUNTOS – Mesmo ausente da grade musical da maioria de emissoras de rádios e retransmissoras de TVs locais, o Grupo Acaba vive –e sobrevive-. ...
Música regional de MS é atração rara nas emissoras locais
ESTRELAS FAZEM SINAL – Paulo Simões, Geraldo Roca, autores da música 'Trem do Pantanal', considerada hino não oficial de MS, não têm o destaque merec...
Só um 'não' ao ouvinte pode tirar rádio da mesmice
LINHA FECHADA – Quando é preciso dizer ‘não’. Difusora AM também abre espaço para atendimento de pedidos musicais dos ouvintes. Perigo à vista; maior...



EM TEMPO: Como diria Casagrande "tem razão"
 
Rodrigo Lerias em 21/06/2013 15:48:40
Muitos órgãos de imprensa em Campo Grande de propriedade de políticos, tiveram que ENGULIR o manifesto do POVO nas ruas. "Apresentadores" de programas ,então. E eles que não se cuidem.
 
samuel gomes-campo grande em 21/06/2013 11:20:49
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions