A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 23 de Setembro de 2017


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


22/12/2014 10:35

Tudo de bom e ruim pela audiência

Reinaldo Rosa
Giovanna Antonelli e Tainá Muller (Em Família) protagonizaram casal gay Giovanna Antonelli e Tainá Muller (Em Família) protagonizaram casal gay

GELEIA GERAL – Inclusão dos nomes do senador Delcídio do Amaral e Wander Loubet na lista de Paulo Roberto Costa teve pouca – ou nenhuma - repercussão na mídia guaicuru. Release da matéria do ‘Estadão’ e das declarações de ambos e nada mais. Simples assim.

AQUI NÃO - A lista de músicas mais tocadas nas rádios do Brasil em 2014 traz resultado positivo inédito para o sertanejo e baixa histórica para o rock nacional. Das cem faixas listadas pela Crowley, 59 são sertanejas e duas de rock brasileiro. Na maioria das emissora de Mato Grosso do Sul nem a duas de rock foram executadas.

TEM QUEM GOSTE - Em 15 anos de ranking, havia ao menos um rock do Brasil nas 50 mais tocadas. Em 2014, o melhor resultado é do Skank, em 81º. A empresa de monitoramento Crowley foi fundada em 1997, e forneceu ao G1 os resultados apurados nos últimos 15 anos. A lista de 2014 é relativa a execuções de 1º de janeiro a 28 de novembro.

MAIS MAIS - O levantamento compara as faixas de rock, pop, sertanejo e pagode no ranking desde 2000. Estes quatro gêneros são os mais populares nas rádios no período. Não são mostradas as faixas de MPB, axé, rap, forró e estilos que tiveram bem menos faixas nos rankings.

ESPELHO RETROVISOR - No ano 2000, o sertanejo era apenas o 4º estilo mais popular nas rádios, e emplacou dez músicas entre as 100 mais tocadas, atrás do pop (40 músicas), rock (20) e pagode (17). Nos oito primeiros anos do período, o sertanejo teve um crescimento moderado, e superou o pagode e depois o rock. A subida aumentou em 2008, ano de explosão do sertanejo universitário. Em 2013, o estilo dominou 56% do ranking, e agora tem fatia inédita de 59%.

1º AO 5º - ‘Domingo de manhã’ - Marcos & Belutti; ‘Cê topa’ - Luan Santna; ‘Os 10 mandamentos do amor’ - Eduardo Costa; ‘O tempo não apaga’ - Victor & Leo e ‘Mozão’ - Lucas Lucco. Pelos títulos das músicas temos o ‘nível’ de qualidade daquilo que se faz em busca de audiência.

HOMOFOBIA FORA – “A homossexualidade nunca foi tão abordada nas novelas quanto neste ano. Em 2014, os gays foram destaque e chamaram a atenção nos três folhetins do horário das nove da Globo. O ano começou com a popularidade do personagem Félix, seu romance com o Carneirinho e a relação conflituosa com o pai vilão, César. Culminou com o primeiro beijo gay em uma novela na Globo e o pai reconhecendo o amor e dedicação do filho”, avalia Nilson Xavier no Uol.

INCLUSÃO FEMININA - Giovanna Antonelli e Tainá Muller (Em Família) protagonizaram forma leve do autor ao abordar a questão das relações de pessoas do mesmo sexo. Foi destaque em novela que decepcionou em termos de audiência.

TUDO PELA AUDIÊNCIA – ‘Domingo Show’, na Record, comandado por Geraldo Luis –fã confesso de Gil Gomes-, coloca-se como líder de programas que decepcionaram em 2014. Luis Bacci, e seu ‘Tá na Tela’, na Band, Programa da Sabrina, ‘Caso Encerrado’ –SBT-, ‘Geração Brasil’, novela da rede Globo, seguiram na mesma trilha dos piores do ano.

A LAMENTAR CARO WATSON – Na busca da felicidade da boa audiência redes de televisão tendem a continuar soltando balões de ensaio para ver se sobem. Exageros, exploração de dramas familiares, criminalidade e outras baixarias foram a base de programas na telinha neste ano. Ao que parece, continuarão em 2015.

Feliz Natal a todos que acompanham este espaço do Campo Grande News.

O adeus a um dos pioneiros da televisão em MS
AUSÊNCIAS – Na semana passada, Gilberto Carvalho Vargas, o Gibão, morreu em consequência de pneumonia e falência renal. Passou pela rede Globo, de on...
Quadro 'preso' dá oportunidade a falas oportunistas na tevê
FALANDO AO ELEITOR – No prende-e-solta da cadeia quadro polêmico de artista plástica mineira, surgem os oportunistas de plantão. O apresentador Maurí...
Entrevista na rádio ganha tom de pregação
TANGENTES – Entrevistas, realmente, não mantém expectativas de interesse do ouvintes do rádio jornalismo. Fala do deputado Rinaldo Modesto, no 'Tribu...
Celular vira 'muleta' para apresentadores da televisão
PRAGA – Telefone celular é fato que veio pra ficar –e deseducar-. Jornalismo falado e televisivo usam e abusam do aparelhinho para encher a linguiça ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions