ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  10    CAMPO GRANDE 14º

Em Pauta

A arte de ensacar demônios. A 1ª entrega tranquila de poder

Por Mário Sérgio Lorenzetto | 29/05/2022 10:33
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

No dia 15 de novembro de 1894, o jornal "O Estado de São Paulo" publicou um editorial que partia da seguinte constatação: "É hoje o quinto aniversário da República. É hoje também o dia em que o marechal Floriano Peixoto passa o governo do Brasil ao Sr. Prudente de Morais. Seria impossível comemoração mais solene para a data. Porque uma substituição regular, tranquila, perfeitamente constitucional.... é coisa que pela primeira vez se vê na história do Brasil. D.Pedro I foi forçado a abdicar. D.Pedro I, banido. O marechal Deodoro deposto. Floriano Peixoto quebra o encanto e chega pacífica e triunfalmente ao fim de seu governo".


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Floriano tinha seguidores que desejavam a ditadura.

Embora Floriano tivesse poderes acumulados, admiradores que o queriam ditador e até alguma vontade de ficar, o marechal não se julgou capaz de vencer a luta sem derramamento de sangue. Não rompeu com o estabelecido em lei. O máximo que permitiu foi extravasar com a frustração. Floriano preparou para seu sucessor um constrangimento público. Não compareceu à cerimônia de posse de Prudente de Morais.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Poeira nos móveis e lixo no chão.

O Palácio parecia uma casa mal-assombrada: poeira nos móveis, lixo nos cantos, papéis rasgados no chão. Pior que isso, os estofados dos móveis foram rasgados a baioneta. O novo presidente reagiu abrindo as portas do palácio. Em poucos momentos os salões fervilhavam de gente. E fervilhavam também os comentários.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Ensacando demônios e as milhares de degolas de gaúchos.

Prudente discursou para o público que entrava pela primeira vez no palácio. Disse que desejava ganhar adesões, inclusive dos militares que lhe fizeram oposição, e desejava fazer desaparecer as nuvens que desunia o país. Mas, disse Prudente, que sua principal missão inicial era de "ensacar os demônios". Em vez de concentrar poder, Prudente de Morais abriu mão de muitos deles. Mandou soltar os prisioneiros sem processo. Trouxe de volta os exilados como Rui Barbosa. Acabou com a censura à imprensa. E, principalmente, mostrou ao país as milhares de degolas de gaúchos, fato até então desconhecido pela população. Até quando não fazia nada, Prudente ensacava demônios. Floriano passou ao lado respeitoso da história por cumprir a constituição passando o poder a seu adversário.

Nos siga no Google Notícias