A notícia da terra a um clique de você.
 
19/11/2017 08:25

Hipertensão: mudanças aumentam os casos

Mário Sérgio Lorenzetto
Hipertensão: mudanças aumentam os casos

O número de norte-americanos com hipertensão aumentou do dia para a noite. Não se trata de uma epidemia, os médicos mudaram as medições. Antes, a pessoa era considerada hipertensa desde que tivesse qualquer valor acima de 140/90mmHg, agora a nova medida é de 130/80 mmHg. Com essa mudança, o número de hipertensos nos EUA subiu de 32% para 46%, quase a metade da população.
Esses números refletem a pressão que exerce o sangue sobre a parede dos vasos sanguíneos. Quando o coração bate, bombeia o sangue para as artérias, produzindo uma pressão alta - a primeira cifra que era 140 e virou 130. Entre os batidos, o coração está em repouso ligeiro e a pressão sanguínea diminui, é o segundo número: era 90 e se tornou 80.
Essa decisão medica dos EUA, por enquanto, só é válida para eles. Mas não demora para o mundo aderir. Se trata de melhorar a prevenção, o melhor remédio contra hipertensão. Os médicos dizem com toda clareza que a ideia é aumentar os esforços da população contra a obesidade, o excesso de bebidas alcoólicas, dieta equilibrada com frutas, verduras, peixes e pouca carne bovina, além de diminuir o sal na comida. Também afirmam que não desejam induzir ninguém para aumentar o consumo de medicamentos.

Hipertensão: mudanças aumentam os casos
Hipertensão: mudanças aumentam os casos
Hipertensão: mudanças aumentam os casos
Hipertensão: mudanças aumentam os casos
Hipertensão: mudanças aumentam os casos
Hipertensão: mudanças aumentam os casos


imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.