A notícia da terra a um clique de você.
 
25/03/2017 09:57

MPF promove ação nacional para cobrar uso de pontos eletrônicos por médicos

Mário Sérgio Lorenzetto
MPF promove ação nacional para cobrar uso de pontos eletrônicos por médicos

Desde o final do ano passado o Ministério Público Federal vem cobrando das prefeituras o uso de ponto eletrônicos para garantir a jornada de trabalho de médicos, odontólogos e demais profissionais que atuam no sistema público de saúde. A ação é coordenada pela Câmara do MPF que trata dos direitos sociais e atos administrativos. O MPF pede que sejam disponibilizados ao usuário o nome de todos os profissionais em exercício na unidade de saúde naquele dia; a especialidade; e o horário de início e término da jornada de trabalho. O registro de frequência dos profissionais também deve ficar disponível para consulta de qualquer cidadão, inclusive na internet. Isso sim é transparência no trato dos serviços públicos.
Há praticas ainda mais exemplares. É fácil e barato disponibilizar a todos - usuários e profissionais da saúde - um sistema de reclamações. Foi agredido pelo paciente? Basta reclamar no sistema para que o usuário seja punido. O inverso deve ser verdadeiro. Todo médico ou atendente que não souber se comportar deve receber as sanções após denúncia e verificação da ocorrência.

MPF promove ação nacional para cobrar uso de pontos eletrônicos por médicos

O azar é a principal causa do câncer.

Até agora acreditávamos que a herança genética e o meio ambiente eram os principais responsáveis pelo câncer. A Universidade John Hopkins, de Baltimore, nos EUA, desenvolveu um macro estudo comandado por geneticistas que colocou essa ideia de pernas para o ar. Há dois anos eles já haviam aventado essa hipótese. Agora a corroboraram com um farto material pesquisado na metade dos países do mundo e com um modelo matemático comprovado. Apenas 33% dos casos de câncer tem origem na genética herdada de nossos pais ou de causas ambientais como a poluição e tabaco. Os outros 67% pertencem às façanhas do azar. Esse fato tem extrema importância para o tratamento precoce do câncer. Só obteremos melhores resultados com o diagnóstico rápido e nos primeiros momentos do surgimento de um tumor. Temos de entender que o câncer poucas vezes surge por culpa de uma vítima. Não significa que temos de baixar a guarda com os melhores padrões de vida aconselhado pelos cientistas, mas que os maiores esforços devem ser encetados no diagnóstico precoce.

MPF promove ação nacional para cobrar uso de pontos eletrônicos por médicos

Começam os testes da vacina para prevenir três tipos de câncer.

NeoVax é a vacina que prevenirá o melanoma (câncer de pele), o glioblastoma (câncer cerebral) e câncer de rins. Essa vacina começa a ser testada em pacientes, ultrapassou com, sucesso, a fase laboratorial. São testes da denominada fase um em pessoas, restarão, ainda, duas outras fases para ser levado ao comércio. O NeoVax é a nova tendência de combate ao câncer. Utiliza neoantígenos, proteínas muito específicas do tumor, para criar um ataque utilizando apenas nosso sistema imunológico. Nosso sistema imunológico "aprenderia" a identificar e eliminar as células tumorais. Os tratamentos atuais - quimio e radioterapia - eliminam as células tumorais e todas as demais células no entorno do tumor.
Os cientistas acreditam que não é possível termos uma só vacina para combater o câncer. Estudam a criação de milhares de vacinas pois existem milhares de tipos de câncer. Também afirmam que o preço desse novo tratamento não deverá ser superior ao de alguns medicamentos existentes no comércio que utilizam o mesmo sistema de imunoterapia.

MPF promove ação nacional para cobrar uso de pontos eletrônicos por médicos

Os impostos mais estranhos do mundo.

MPF promove ação nacional para cobrar uso de pontos eletrônicos por médicos

Imposto para aumentar o consumo de tabaco.

Por todo o mundo, o tabaco é taxado a valores elevados para inibir seu consumo. Na província chinesa de Hubei, pensam e agem ao contrário. Como o tabaco é uma das principais fontes de receitas para o governo dessa região e, perante as dificuldades econômicas, resolveram impor quotas para forçar o consumo. Cada aldeia era obrigada a comprar 400 maços de cigarro para dar a seus funcionários públicos. Estão em luta contra o governo central da China que deseja proibir o consumo público do cigarro em todo o país.



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.