A notícia da terra a um clique de você.
 
08/01/2018 09:27

Pagando a conta com um sorriso

Mário Sérgio Lorenzetto
Pagando a conta com um sorriso

Adeus privacidade. O mundo de Orwell fez-se realidade. Todos serão seguidos em cada passo. Por enquanto, só a ida ao banheiro é privativa. Saiu na rua? Uma câmera o seguirá. Foi às compras? Pague a conta com um mero sorriso. As autoridades o seguirão onde quer que vá.
Qualquer foto que tirar na Rússia pode ir para as autoridades checarem sua identidade. Está ocorrendo na Rússia. Cruzou a rua em lugar inadequado? Estão multando na China. A polícia arromba tua casa porque o computador falhou no reconhecimento facial? Ocorreu cinco vezes nos Estados Unidos.
Está bem, o reconhecimento facial vem carregado com promessas de um aumento vertiginoso de aumento de nossa segurança. Mas, em paralelo, o pesadelo orwelliano de uma sociedade de cidadãos controlados já não é ficção científica. O iPhone X é desbloqueado com teu sorriso. Os chineses podem fotografar o próprio rosto e somente com essa foto pedir um empréstimo no banco virtual operado por Xiaohua. Estão pagando os sanduíches de frango do Kentucky Fried Chicken com sorriso. A Universidade de Nankin está controlando a presença de alunos nas salas de aula com o reconhecimento facial. O Facebook foi além. Garante que pode reconhecer alguém mesmo que disfarce, bastam os gestos, o tipo de corpo e o penteado. A Universidade de Basileia, na Suiça, está desenvolvendo um sistema que o reconhecerá mesmo se usar gorro, óculos escuros, véu e máscara.
Os bancos de dados com rostos estão expandindo geometricamente. A Rússia conta com 400 milhões de caras de russos em seus arquivos. Os Estados Unidos contam com 125 milhões de faces gravadas em seus computadores. Estão prendendo todos que cometem assédio sexual. O grande campeão é a China. O governo chinês rastreia cada passo de mais de um bilhão de seus cidadãos. Os encontros com prostitutas estão na alça de mira. Esse mundo chegou a Campo Grande. Só Deus sabe o que fizeram com o dinheiro para a aquisição das câmeras que nos dariam maior segurança. Os assaltos aumentaram estrondosamente. E nem estamos nos referindo ao cometido na cobrança da taxa de lixo, que está legalizada. Esse aumento abusivo só pode ser pago com uma que exprima raiva. Nada de sorrisos para exagero. Esconda-se no banheiro de tua casa. O da casa do vizinho pode estar sendo filmado.

Pagando a conta com um sorriso

Implantes cerebrais para melhorar a memória em voluntários.

Cientistas da Universidade Southern Califórnia anunciaram recentemente a exitosa aplicação de implantes cerebrais para melhorar a memória em voluntários. Em essência, essa prótese é constituída por pequenos dispositivos equipados com eletrodos que são inseridos na região cerebral denominada hipocampo. Ao gerar impulsos elétricos replicam o mecanismo natural que é como se formam e armazenam as recordações de longo prazo. Nesses diminutos dispositivos há um software programado com um "neurocódigo", identificado e desenvolvido à partir da análise e estudo dos sinais cerebrais. O que se persegue é que eles restaurem ou reimplantem os circuitos neuronais da memória com lesões cerebrais ou afetadas com males como a demência ou o Alzheimer, que perderam a capacidade de recuperar suas recordações. Atuariam como uma espécie de "bypass" cerebral.
Na experiência, os cientistas constataram que os resultados alcançados pelos vinte sujeitos voluntários quando levados aos testes de memória melhoraram 30% com os implantes em seus cérebros. Acreditam que além dos males que desejam exterminar - demência e Alzheimer - outras doenças como lesões oculares, problemas neurodegenerativos, autismo e dislexia poderão ser resolvidos com esses implantes.

Pagando a conta com um sorriso

Da chupeta ao iPhone, os pacificadores de bebês.

A chupeta é o mamilo falso. Foi patenteada nos Estados Unidos em 1900. Antes dela, vários objetos foram usados na tentativa de acalmar o choro dos bebês: colheres de prata, panos embebido em calda de açúcar e até pedaços de coral. Nenhum alcançou a glória da chupeta. Mas a chupeta pacificadora - em inglés, é chamada "pacifier", pacificadora - está travando uma batalha renhida com o iPhone. Quem levará a melhor para resolver o choro do bebê que, se soubesse falar, colocaria os pais nas barras da justiça? Há quem diga que a chupeta - ou o adversário iPhone - é ruim para a arcada dentária. Há quem diga que seu uso pode atrasar a capacidade comunicativa. Em algumas creches e em famílias, dizem que a chupeta foi inventada por bruxas ou demônios. Mas não há dúvida, o melhor presente para um bebê nesta época do ano, seria uma Árvore de Chupetas (ou de iPhones). Até sempre, chupeta, gracias por seus serviços.



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.