A notícia da terra a um clique de você.
 
01/12/2017 07:09

Previdência: o décimo terceiro salário em debate

Mário Sérgio Lorenzetto
Previdência: o décimo terceiro salário em debate

A confusão foi armada. Vidros quebrados por servidores, cacetetes amedrontando, bombas aterrorizando... aparentemente governo estadual e funcionários públicos debatem a previdência, o futuro das aposentadorias do funcionalismo. Nada mais enganoso. O verdadeiro embate é a busca por dinheiro para pagar o décimo terceiro salário. A imprevidência consiste em não guardar dinheiro desde o primeiro dia do ano para quitar esse direito inalienável do funcionário. O drama de alguns governantes - e de empresários - é que existem doze receitas e treze despesas, sempre falta uma despesa para quem não se organiza. Neste ano, a única alternativa foi usar o dinheiro armazenado na previdência. Em anos anteriores, essa diferença entre receitas e despesas foi coberta com o não pagamento da dívida do governo estadual para com o governo federal e com o dinheiro que estava nos cofres do Poder Judiciário. São duas dívidas gigantescas acumuladas que terão de ser resolvidas brevemente. Esta terceira dívida decorrente da retirada do dinheiro da previdência será quitada ao longo de muitos anos, promete ser mais suave que as duas anteriores.
Também está em debate, nesse embate físico entre sindicatos e governantes, as eleições de 2018. O governo levou um check de xadrez dos sindicatos ligados ao PT, mas não recebeu o mate. Pagava o décimo terceiro salário ou retirava o dinheiro da previdência. Esse o verdadeiro drama. As duas soluções o levariam a uma "navalhada na imagem". Optaram pela menos profunda. Salário é sagrado, governante que atrasa está fadado à derrota. Previdência ainda é teoria, a desgraça mora no futuro distante.

Previdência: o décimo terceiro salário em debate

As mulheres fizeram a primeira revolução agrícola da história.

As mulheres da pré-história tinham braços iguais aos dos atuais halterofilistas. O estudo dos ossos de mulheres de 6.000 anos mostra uma relação entre o úmero - osso do braço - e a tíbia das pernas que só pode ser explicada pela intensiva carga de trabalho das extremidades superiores. Carregavam muito peso nos braços. Foi nessa época que as poucas comunidades humanas começaram a transição para a agricultura (iniciada na Mesopotâmia do Oriente Próximo). Essa grande revolução tinha um protagonismo feminino obscurecido até agora. Até essa era, as populações viviam da caça e da coleta de alimentos. O estudo dos ossos dos homens demonstrou que os das pernas estavam passando por um declínio na resistência. Os homens estavam parando de correr atrás da caças. Começavam a ser sedentários.
A pesquisa foi feita comparando os ossos de mulheres de 6.150 anos e as de atletas atuais - remadoras (braços mais fortes que existem), triatletas e futebolistas. As mulheres da pré-história tinham braços mais fortes que as de hoje. Em média, eram 30% mais fortes que as de uma mulher comum dos dias atuais e 16% mais fortes que os das remadoras. A explicação que os cientistas dão a essa fato está na moagem de grãos que era de responsabilidade feminina.

Previdência: o décimo terceiro salário em debate

A receita secreta da Coca Cola.

Será uma bebidinha infame para a saúde, os esquerdistas a denominam "a água negra do capitalismo", os direitas chamam de "líquido para desentupir canos". Mas o certo é quase todos, em algum momento de nossas vidas, corremos desesperados para essa fanta negra e exalamos um suspiro de prazer ao primeiro gole. Há pessoas lúcidas, preocupadas em viver muitos anos, que comem chia e frango integral, consumindo garrafas de dois litros de Coca Cola em uma tarde de verão.
Mãe das receitas secretas do século passado, a fórmula da Coca Cola deixa muitas incógnitas: Por que é negra? Por que é cola? Levou cocaína? Em 15 de fevereiro de 2013, a revista Time revelou, com estrépito, que havia encontrado a receita da Coca Cola. Apesar da negativa da marca, nessa época foi encontrada uma cópia manuscrita da receita original da gasosa negra, John Pemberton, escrita em um livro de receitas medicinais. A bebida contêm tantas coisas e tão diversas que é impossível fazer a receita em uma casa comum. Há entre seus ingredientes citrato de cafeína, azeite de nerolí e ácido cítrico. Isso não se encontra no supermercado da esquina.
Mas o que proporciona, em realidade, o característico sabor da Coca Cola é uma mistura de sabores de laranja, lima e limão e especiarias como noz moscada, canela e baunilha. Só podemos continuar olhando essa garrafa chispeante e perguntar: Quem é? Como chegou em nossas vidas? Que desejas de nós? O mistério continua.



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.