A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


24/05/2017 08:32

Equilibre gastos com objetivos

Por Emanuel Gutierrez Steffen (*)

O endividamento atinge quase metade dos consumidores brasileiros. De acordo com dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), 39% da população com idade entre 18 e 95 anos estava negativada ao final de abril de 2017. O número representa cerca de 59 milhões de pessoas que não conseguiram arcar com seus gastos.

Segundo o levantamento, a faixa etária entre 30 e 39 anos é a que mais conta com negativados, uma vez que, no período, quase metade desta população (49,8%) estava com o nome presente em listas de proteção ao crédito. O número equivale a cerca de 17 milhões de pessoas que tiveram gastos acima do ideal. Ao mesmo tempo, uma quantidade considerável de pessoas entre 40 e 49 anos (47%) e entre 25 e 29 anos (46,3%) também estava inadimplente.

A pesquisa também aponta que a região Sudeste é a que concentra, em termos absolutos, o maior número de negativados, somando 24,9 milhões de consumidores, o que representa 38,1% da população adulta na região. Em seguida, estão as regiões Nordeste, com 15,6 milhões de negativados (39,1% da população adulta); Sul, com 8,2 milhões (37,1%); Norte, com 5,3 milhões (45,77%); e Centro-Oeste, com 4,8 milhões (ou 42,1% da população adulta.

Para o presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), Reinaldo Domingos, o consumidor pode seguir um passo a passo para diminuir ou eliminar despesas que podem ser consideradas desnecessárias. "Sempre ouço as pessoas dizerem que seu salário não é suficiente para as suas despesas", diz Domingos

O especialista em educação financeira lembra que é importante "estar atento, especialmente, aos pequenos gastos, considerados sem muita importância, mas que quando somados fazem grande diferença no orçamento mensal". Para ajudar quem pretende reduzir as despesas, Domingos criou uma lista com 10 dicas para reduzir as despesas supérfluas . Confira:

1) Faça um diagnóstico financeiro

Para saber como você pode reduzir ou cortar seus gastos é preciso entender o seu perfil como consumidor . Neste caso, procure conhecer não apenas as despesas grandes e mais expressivas, mas, principalmente, as menores e que não recebem muito de sua atenção no dia a dia. Realize um diagnóstico de sua vida financeira ao anotar durante 30 dias tudo o que você gastou.

As anotações ficarão mais inteligentes se você separar os tipos de despesa, incluindo itens como cafezinhos e gorjetas. Alguns aplicativos para Android e iOS permitem que você detalhe cada uma das despesas e organize suas finanças. O Brasil Econômico publicou uma lista com sugestões para quem quer controlar as despesas. Desta forma, é possível visualizar uma realidade muito diferente do que você imagina.

2) Identifique seu comportamento

Durante a análise, é importante que você se pergunte: sou uma pessoa que planeja as compras com antecedência e se atenta aos gastos? Ou compro na hora que deseja e faço parcelas para pagar no futuro? Lembre-se que, para conseguir cortar despesas desnecessárias, é preciso ter consciência sobre seu estilo de vida e padrão de consumo . No final das contas, explica Domingos, "o comportamento é mais importante do que a matemática".

3) Não faça "shopping terapia"

O nosso desejo de comprar é estimulado quando estamos à frente de vitrines ou vendo promoções online. A partir disso, para evitar despesas desnecessárias, é importante evitar se expor a este tipo de estímulo. Domingos recomenda que se crie o hábito de pesquisar e conseguir o melhor preço apenas quando você realmente for realizar uma compra baseada em uma necessidade real.

4) Cuidado com o cartão de crédito

Muitas pessoas consideram o limite do cartão de crédito como parte de sua renda, o que é um grande erro. O mesmo vale para o cheque especial . Para evitar despesas desnecessárias, saiba que essas são opções de crédito para serem usadas quando você realmente tiver necessidade, já que são formas de comprar algo agora e pagar depois com juros. Uma boa alternativa para evitar endividamento é manter o limite do cartão de crédito com valor equivalente ao que você pode pagar. Segundo Domingos, o ideal é ter limite de, no máximo, metade de sua renda mensal .

5) Economize nas contas básicas

Despesas com energia elétrica, água e gás em casa devem sempre ser revistas, já que é possível cortar gastos apenas apagando luzes e desligando a televisão quando ninguém estiver assistindo. De acordo com Domingos, atitudes simples, como fechar a torneira enquanto você escova os dentes, podem levar a reduções significativas dos custos de contas básicas de uma casa .

6) Vá ao mercado com uma lista

Um erro básico cometido por muitas pessoas é fazer as compras sem definir, com antecedência, quais são os itens necessários. Esse prática permite que o consumidor corra o risco de ir ao supermercado e levar algo que já tenha, gerando desperdício, ou de não se atentar ao que realmente precisa, pesquisando os melhores preços. A atitude simples de ir ao mercado com planejamento é muito importante para cortar as despesas.

7) Questione-se antes de comprar

Quem nunca comprou um item que não precisava ou que, depois de alguns meses, nunca usou? Para evitar as despesas feitas na empolgação do momento, é preciso colocar os pés no chão antes de tomar qualquer decisão e cortar gastos desnecessários pela raiz. Antes de decidir pela compra, faça três perguntas: "eu realmente preciso?", "tenho dinheiro para pagar à vista?", "conseguirei pagar a parcela daqui a três ou seis meses?".

8) Reveja seus pacotes

Por tentar atrair cada vez mais clientes, as empresas de telefonia, TV a cabo e internet costumam oferecer novos planos constantemente. Antes de contratar um novo serviço, analise o que as outras empresas estão oferecendo. Assim, poderá negociar o valor do seu plano ou até mesmo mudar para outra empresa. Procurar mais vantagens pelo mesmo ou menor preço é uma das mais eficientes formas de cortar despesas.

9) Saiba usar seu carro

Ter um carro implica em diversas despesas, como o pagamento das parcelas, do seguro e de combustível. Para economizar, é importante ter o entendimento que o uso do automóvel nem sempre é recomendado, principalmente para locais próximos à sua casa. Lembre-se que além de ser saudável, caminhar é uma opção econômica. É válido considerar também as vantagens de usar táxi em determinadas ocasiões, tendo em vista a economia de tempo e dinheiro.

10) Tenha objetivos

Qual a motivação você tem para cortar despesas desnecessárias? Quando você estabelece objetivos bem definidos, o consumo imediatista tende a perder força. Estabeleça pelo menos três objetivos: um de curto, outro de médio e outro de longo prazo. Em seguida, faça um orçamento sobre o valor dos seus sonhos e análise quanto você precisaria poupar mensalmente para atingir cada um dos objetivos. Assim, você dará mais prioridade para as despesas que trarão um verdadeiro significado em sua vida e evitará gastos desnecessários.

Fonte: Brasil Econômico\ Ig economia Disclaimer: A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen é criador do portal www.mayel.com.br

4 maiores mitos sobre finanças pessoais
Alguns mitos insistem em prevalecer na mente das pessoas e servem como sustentação para que elas não tenham coragem de investir nos próprios sonhos. ...
A importância de dar uma pausa
Estou escrevendo este texto em um dos muitos feriados que este ano teve, e já pensando que o próximo também terá vários. Quem me conhece sabe que est...
Por que a maioria das lojas online não aceita débito
Desde que a internet se popularizou entre as pessoas no mundo todo, uma das áreas que mais cresceu foi, sem dúvida, a de comércio eletrônico. No come...
Errou? Que bom, agora você é alguém melhor e mais forte!
Errar. Como erramos durante toda a nossa vida, não é mesmo? Pode ser nos negócios, nas contas, nas relações, na falta de coragem ou nas decisões prec...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions