A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


04/04/2014 08:23

SELIC em 11%, como isso afeta minha vida?

(*) Emanuel Gutierrez Steffen

Ao completar um ano do início do aperto monetário para combater a inflação, o Banco Central elevou pela nona vez seguida a taxa básica de juros, a 11 por cento ao ano, e indicou nesta quarta-feira que este ciclo de alta pode estar perto do fim, deixando a porta aberta para isso ocorrer já em maio. O que pouca gente sabe, porém, é exatamente o que esta taxa significa, como ela afeta o dia-a-dia das pessoas e qual o seu efeito sobre as outras taxas de juros da economia. A cada 45 dias o Comitê de Política Monetária do Banco Central, o Copom, se reúne e decide se a taxa básica da economia brasileira vai subir, cair ou ser mantida estável.

Mas o que isso significa? A taxa básica de juros (Selic) é assim chamada porque é a mais baixa da economia e funciona como um piso para a formação dos demais juros cobrados no mercado. A Selic é usada nos empréstimos interbancários (entre bancos) e nas aplicações que os bancos fazem em títulos públicos federais. Por ser de curtíssimo prazo e por refletir o risco do governo, a Selic acaba servindo de referência para todas as demais taxas da economia. Em situações normais a Selic é a taxa mais baixa, o que, porém, não ocorre sempre. De forma geral, quanto maior o prazo maior o risco e, portanto, maior a taxa.

Quando os juros sobem, os títulos da dívida pública do governo ficam mais atraentes e a venda deles provoca um aumento nas taxas de financiamentos cobradas pelas instituições financeiras. Os juros altos também desestimulam o consumo, principalmente de automóveis e imóveis - normalmente adquiridos por meio de financiamento. As empresas também são afetadas porque diminui o espaço para reajuste de preços. Por outro lado, o aumento dos juros não afeta contas como energia elétrica e telefonia. O valor do petróleo e das matérias-primas básicas (commodities), como os minérios, por exemplo, também estão livres da mudança na taxa de juros. A Bolsa também perde porque ocorre uma migração das aplicações em ações para a renda fixa, já que a alta da Selic provoca elevação dos rendimentos destes investimentos. Para completar, cresce a quantidade de dinheiro necessária para pagar a dívida do governo porque aumenta o interesse dos investidores por títulos do governo.

O efeito sobre o dia-a-dia das pessoas de mudanças na Selic pode ser direto ou indireto, dependendo do perfil financeiro de cada um. Um dos efeitos mais diretos é sobre quem investe em fundos DI (fundos referenciados ao CDI), pois boa parte da carteira destes fundos é investida em papéis pós-fixados, ou seja, que seguem a rentabilidade da Selic. Assim, um corte na Selic irá necessariamente reduzir a rentabilidade destes investimentos. Já o efeito sobre quem tomou dinheiro emprestado é indireto e geralmente mais lento. Uma redução da Selic, em geral, como já comentamos, leva a uma queda nas taxas de captação dos bancos e demais instituições financeiras, que, assim, teriam condições de cobrar menos pelos seus empréstimos. Porém, outras variáveis estão envolvidas na determinação das taxas de empréstimos, tal como as taxas de inadimplência, a margem de lucro dos bancos, a carga de impostos sobre operações financeiras e outros, de forma que as alterações acabam sendo mais sentidas no médio e longo prazo. E então amigo leitor, compreendeu um pouco mais sobre a Selic? Não deixe de contribuir com os seus comentários. Até a próxima!

(*) com informações de Infomoney

Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen – O Patriarca/blog pessoal: manualinvest.com

4 maiores mitos sobre finanças pessoais
Alguns mitos insistem em prevalecer na mente das pessoas e servem como sustentação para que elas não tenham coragem de investir nos próprios sonhos. ...
A importância de dar uma pausa
Estou escrevendo este texto em um dos muitos feriados que este ano teve, e já pensando que o próximo também terá vários. Quem me conhece sabe que est...
Por que a maioria das lojas online não aceita débito
Desde que a internet se popularizou entre as pessoas no mundo todo, uma das áreas que mais cresceu foi, sem dúvida, a de comércio eletrônico. No come...
Errou? Que bom, agora você é alguém melhor e mais forte!
Errar. Como erramos durante toda a nossa vida, não é mesmo? Pode ser nos negócios, nas contas, nas relações, na falta de coragem ou nas decisões prec...


Bom dia Eduardo Araujo,
Os bancos assim como as pessoas também investem em títulos públicos, e colocam estes títulos como lastro (garantia) nas operações de crédito que realizam com outros bancos com o intuito de suprir sua necessidade de caixa nos depósitos compulsórios (parte dos depósitos arrecadados pelos bancos que devem ser depositados junto ao banco central).
Assim o riso final de uma transação acaba sendo efetivamente da capacidade de pagamento do governo, dos títulos de dívida que emite. Como estas operações ocorrem no menor prazo existente, (um dia - overnight) esta taxa acaba servindo de referência para todas as demais taxas de juros da economia. Espero ter ajudado. Muito obrigado por sua audiência, e uma ótima semana!
 
Emanuel Gutierrez Steffen em 07/04/2014 05:01:37
Emanuel, grato pela informação.

O que quer dizer a seguinte frase: "Por ser de curtíssimo prazo e por refletir o risco do governo". O que é o prazo em termos de juros e que tipo de risco eles refletem.

Agradeço sua atenção.
 
Eduardo Possiede Araujo em 04/04/2014 16:25:44
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions