ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  10    CAMPO GRANDE 14º

Trilha Orgânica

Uma agrofloresta no quintal de casa? Leia e se surpreenda

Quando falamos em agrofloresta você pensa numa área extensa e longe da cidade?

Por Márcia Chiad (*) | 16/03/2022 18:00
Colheita do dia e agrofloresta ao fundo. - Imagem: Arquivo pessoal
Colheita do dia e agrofloresta ao fundo. - Imagem: Arquivo pessoal

Ter um quintal produtivo é, com certeza, o sonho de muita gente. Poder colher ervas, hortaliças, frutas e plantas medicinais sem veneno, sem química, pode ser mais fácil do que parece. Além dos benefícios de melhorar nossa alimentação podemos melhorar o nosso ambiente.

Um quintal cheio de flores, árvores de pequeno porte, hortaliças, tudo junto e misturado, com uma variedade grande de espécies, nada mais é do que uma agroflorestal urbana. Com isso atraímos pássaros e abelhas e nosso ar fica mais puro. Pra começar essa pequena grande revolução é só sentir a natureza e imitá-la.

Esqueçamos aquela velha horta convencional, com cada canteiro com um espécie, ou cada vaso com apenas um tipo de tempero ou hortaliça. Quando pensamos em produzir alimentos numa pequena área, com várias espécies misturadas, estamos nos inspirando na prática agroflorestal.

Flores comestíveis, cúrcuma e árvores frutíferas. - Imagem: Arquivo pessoal
Flores comestíveis, cúrcuma e árvores frutíferas. - Imagem: Arquivo pessoal

Produzir comida na mata é uma sabedoria muito antiga, bem antes da ocupação européia, nas américas já existiam as mata-lavouras. Mas a nossa grande inspiração para a agroflorestal são as dinâmicas da natureza. O ambiente da floresta existe interação entre os seres, e cada um cumpre um papel. Podemos nos inspirar nessas dinâmicas e trazer para o nosso quintal essa grande sabedoria.

Mas como isso funciona na prática? Na floresta as plantas ocupam diferentes espaços e se distribuem em diversas alturas. Na agroflorestal também é assim e obedecemos  essa lógica. Por exemplo, enquanto os mamoeiros, banananeiras e outras plantas vão crescendo mais lentamente, podemos plantar junto plantas que necessitam de mais sol e são de ciclo curto, mais rápidas para colher, como as hortaliças, algumas ervas e por aí vai.

Taioba, planta comestível rica em ferro e zinco que pode ser consorciada com várias árvores - Imagem: Arquivo pessoal
Taioba, planta comestível rica em ferro e zinco que pode ser consorciada com várias árvores - Imagem: Arquivo pessoal

A ideia de ter uma agrofloresta no quintal ou no jardim parece algo inviável ou bastante trabalhoso. Mas eu te garanto que com um tempinho de prática vai aprendendo a manejar,  adubar o solo com as próprias podas, e ter uma grande diversidade em um pequeno espaço.

Eu sugiro que você comece agora usando a sua intuição  e o  seu coração para deixar sua casa com bastante verde, arejada e cheia de comida sem veneno!

Quintal agroflorestal. - Imagem: Arquivo pessoal
Quintal agroflorestal. - Imagem: Arquivo pessoal

(*) Márcia Chiad é Jornalista, Agricultora Urbana, apaixonada por plantas comestíveis e idealizadora do @recantodaservas.


Nos siga no Google Notícias