A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 20 de Agosto de 2018

15/02/2018 11:34

“Eles estavam cheirando pó dentro do ônibus”, afirma passageiro

Dois dos seis que foram levados para a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário do Centro continuam presos por tráfico

Viviane Oliveira
Estilhaços de vidro ficaram pelos assentos do coletivo (Foto: Direto das Ruas) Estilhaços de vidro ficaram pelos assentos do coletivo (Foto: Direto das Ruas)

“Fiquei com medo de acontecer coisa pior. Eles estavam cheirando cocaína dentro do ônibus”. O relato é de um operador de caixa de 19 anos, que presenciou a confusão no coletivo da linha Vida Nova. Ele pediu para não ser identificado porque teme represálias. A confusão aconteceu por volta das 23h30 de ontem (14), na Rua Marquês de Herval, no Bairro Nova lima, região norte de Campo Grande.

O grupo, sendo quatro adolescentes com idades entre 16 e 17 anos, e um casal de 21 e 25 anos, responsável pela baderna foi levado para a delegacia. Os adolescentes foram ouvidos e liberados na presença dos responsáveis. Os dois maiores continuam presos e vão responder por tráfico de drogas. Com eles, foram encontradas porções de maconha.

Segundo a testemunha, o grupo com cerca de dez integrantes, entre homens e mulheres, já entrou no ônibus com um som portátil ligado e fazendo algazarras. Assim que o motorista saiu do terminal, a situação piorou. “Eles ficaram na área reservada para cadeirantes. Aumentaram o volume do som e passaram a consumir droga”, lamenta.

Dois pontos depois, na Marquês de Herval, os passageiros reclamaram da situação. Foi quando iniciou o bate-boca e o empurra-empurra dentro do ônibus. Alterado e sob efeito de drogas e álcool, o casal começou a baderna incitando os adolescentes a promoverem o quebra-quebra. Com a situação fora do controle, o motorista abriu a porta e os passageiros empurraram o grupo para fora.

Janela foi danificada pelos vândalos (Foto: Direto das Ruas) Janela foi danificada pelos vândalos (Foto: Direto das Ruas)
Passageira ferida por estilhaços de vidro (Foto: Direto das Ruas) Passageira ferida por estilhaços de vidro (Foto: Direto das Ruas)

Segundo relatos do passageiro, o bando, então, atirou uma garrafa de vodca e já fora do ônibus passou a atirar pedras. Outro coletivo que seguia pelo local também acabou atingido e danificado pelos objetos arremessados. Por causa dos estilhaços do vidro, duas vítimas sofreram ferimentos. A Polícia Militar foi acionada e o grupo tentou fugir, mas foi detido perto dali. “Uma mulher ficou em estado de choque. A maioria dos passageiros vinha do trabalho”, reclama o operador de caixa.

Segundo ele, o motorista não devia ter saído do terminal transportando o grupo. “Antes mesmo do ônibus sair, eles já faziam bagunça”, afirma. Vídeo feito com aparelho celular mostra parte da baderna dentro do coletivo.

O Campo Grande News entrou em contato com a assessoria de imprensa do Consórcio Guaicurus, empresas que atuam no transporte coletivo, e aguarda retorno. A orientação que os motoristas recebem da empresa é de, quando houver algum tipo de problema no interior dos ônibus, eles devem procurar ajuda do Corpo de Bombeiros ou ir direto para uma delegacia.

Direto das Ruas - A sugestão de reportagem chegou ao Campo Grande News por meio do Direto das Ruas, canal de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99955-2040, pela ferramenta Fale Conosco ou por mensagem enviada via Facebook.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos sejam feitas com o celular na posição horizontal.



BOLSONARO vai resolver rapidinho tudo isso. ! Aguardem e depois não reclamem...!
 
Barbarossa em 15/02/2018 14:56:48
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions