A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 25 de Abril de 2019

01/01/2019 18:34

Após queixas, dono diz que teve bezerra envenenada e precisou incinerar carcaça

Mau cheiro causado por carniça foi alvo de reclamações de vizinhos ao canal Direto das Ruas; empresário afirma que vai deixar a área

Humberto Marques
Proprietário afirma que teve animal morto por envenenamento e, por isso, precisou incinerar carcaça antes de a enterrar; ele afirma que pretende deixar o local. (Foto: Direto das Ruas)Proprietário afirma que teve animal morto por envenenamento e, por isso, precisou incinerar carcaça antes de a enterrar; ele afirma que pretende deixar o local. (Foto: Direto das Ruas)

 

Alvo de reclamações de vizinhos de um condomínio no São Conrado –sul de Campo Grande–, o empresário responsável por uma criação de animais no local afirma que teve uma vaca envenenada e, por isso, foi obrigado a tomar providências que envolveram a incineração da carcaça. Ele também negou relações com um laticínio da região ao qual o problema foi atribuído.

Por meio do canal Direto das Ruas, leitores do Campo Grande News que vivem no condomínio Villa de Galícia denunciaram no domingo (30) incômodo causado pela carcaça do animal, que teria morrido dois dias antes e exalava mau cheiro que tomou as casas. O problema teria se agravado quando, no dia seguinte, pessoas estiveram no local e queimaram o corpo da bezerra morta. Moradores também disseram que tentaram, sem sucesso, acionar a Vigilância Sanitária.

O proprietário dos animais –que preferiu não se identificar– contatou a reportagem nesta terça-feira (1º) para dar sua versão. Segundo ele, o animal morto foi alvo de envenamento e não resistiu. “Cheguei pela manhã e encontrei ela morta. E, como envenenaram, não posso simplesmente enterrar porque pode gerar contaminação no solo”, justificou. Ele afirma que, por recomendação de técnicos, queimou a carcaça antes de a enterrar.

Ele ainda disse que permaneceu no local durante todo o procedimento. Diante das queixas e dos registros fotográficos, bem como do prejuízo com a morte do animal –não fazendo acusações sobre o responsável pelo fato–, o empresário afirma que pretende retirar os animais do local “e deixar de novo o mato tomar conta do terreno”. O proprietário dos bovinos afirma que, antes de iniciar a atividade no local, o imóvel não tinha cuidados e servia como esconderijo de criminosos. Ele ainda alega que apenas mantém a criação no local, não tendo relação com o laticínio.

Direto das Ruas – A sugestão chegou ao Campo Grande News por meio do canal Direto das Ruas, canal de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99955-2040, pela ferramenta Fale Conosco ou por mensagem enviada via Facebook.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.

 

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions