ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, SEXTA  19    CAMPO GRANDE 26º

Direto das Ruas

Escola esquece de pedir merenda e alunos dependem de arrecadação para comer

Conforme a Secretaria Estadual de Educação, a escola atrasou na abertura do processo licitatório

Por Izabela Cavalcanti | 28/02/2024 13:08
Volta às aulas na Escola Estadual Rui Barbosa, no período de pandemia (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)
Volta às aulas na Escola Estadual Rui Barbosa, no período de pandemia (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)

Alunos da Escola Estadual Rui Barbosa, no Bairro Santo Antônio, estão sem merenda escolar desde o retorno das aulas da Rede Estadual de Ensino, no dia 21 de fevereiro.

Conforme explica a SED (Secretaria Estadual de Educação), a direção da unidade escolar atrasou na abertura do processo licitatório para aquisição dos gêneros alimentícios, o que resultou na falta dos itens necessários para composição e oferta da merenda escolar.

“A SED informa que está adotando as medidas necessárias para garantir o fornecimento da merenda para os estudantes e que abrirá uma verificação administrativa para averiguação do atraso envolvendo o processo de compra dos itens na referida escola”, disse em nota.

Mãe de uma das alunas da escola, que preferiu não se identificar, denunciou a situação ao Campo Grande News. Segundo ela, sua filha disse que escutou professores organizando “vakinha” para arrecadar dinheiro e comprar alimento para os alunos.

“Desde que voltaram às aulas, minha filha tem relatado que não estão fornecendo merenda e estão tirando do próprio bolso. Não é justo um professor fazer isso. Minha maior indignação é em relação a merenda”, pontuou.

Outra reclamação feita pela mãe é que o Ensino Fundamental passou a ser em período integral e, com isso, está tendo falta de professores para atender a demanda.

“Segundo relato da minha filha não tem professores para dar aula e que diretores e coordenadores tem que ir para sala de aula. Quando não podem ir, as crianças ficam sem aula, no pátio, ou dormindo na sala”, lamentou.

Em relação a essa situação, a secretaria justificou ainda que a chamada dos professores contratados em caráter temporário segue em curso na Rede Estadual de Ensino, tendo em vista o aumento no número de estudantes.

Direto das Ruas - A situação chegou pelo Direto das Ruas, o canal de interação dos leitores com o Campo Grande News. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563. Clique aqui e envie agora uma sugestão.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos sejam feitos com o celular na posição horizontal.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias