A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 18 de Agosto de 2018

21/02/2018 15:13

Família denuncia que paciente com HIV aguarda exame em posto há uma semana

Sem tratamento necessário, paciente que é portador do vírus HIV passou a ter sintomas da Aids e já não move uma das pernas

Danielle Valentim
Além do vírus HIV, o paciente foi diagnosticado com meningoencefalite por toxoplasma e não está recebendo as medicações adequadas para o tratamento. (Foto: Direto das Ruas)Além do vírus HIV, o paciente foi diagnosticado com meningoencefalite por toxoplasma e não está recebendo as medicações adequadas para o tratamento. (Foto: Direto das Ruas)

Um paciente soroposito para HIV, de 34 anos, está no CRS (Centro Regional de Saúde) “Dr. Guinter Hans”, no bairro Nova Bahia, desde a última sexta-feira (16) à espera de transferência para fazer um exame de tomografia. A família do atendente já procurou o MP/MS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), que notificou a prefeitura pedindo que uma providência seja tomada em 48 horas, sob risco de ir à Justiça.

Segundo a família, o rapaz, que terá o nome preservado, está sem tratamento necessário para o vírus HIV, e apresenta sintomas da AIDS, como perda extrema de peso, diarréia constante, vômitos e dores de cabeça. Segundo informado, ele já perdeu 10 quilos nos últimos meses.

Os principais sintomas da AIDS só se manifestam se a pessoa não realizar nenhum tratamento contra o vírus, que costumam surgir cerca de 8 a 10 anos após a contaminação com o HIV ou quando o sistema imunológico está fraco.

No caso do paciente, o diagnóstico só foi feito há dois meses, quando sintomas de debilitação já haviam surtido. Debilitado, o paciente concedeu entrevista ao Campo Grande News e ressaltou perdeu uma transferência na sexta-feira, por erro da unidade.

“Hoje, preciso urgente de uma tomografia. A transferência pode ser para qualquer unidade que disponibilize o exame. Já era para eu ter conseguido isso, mas na última sexta-feira recebi os primeiros atendimentos e sem previsão de vaga, recebi alta. Quando peguei a estrada em direção a Ribas, cerca de 20 minutos depois, conseguiram a vaga, mas como eu estava fora da unidade perdi”, disse.

A família do paciente é de Ribas do Rio Pardo e precisou vir à Capital para acompanhar a situação do homem. Ao Campo Grande News, a tia do paciente contou que ele estava morando na Capital e que trabalhava como atendente.

“Eu estou encostado pelo INSS, minha esposa tem pressão alta, e nós não sabemos mais o que fazer. Viemos do interior achando que na Capital teria mais estrutura, mas não tem”, desabafou o pai do rapaz, de 58 anos.

No mês de novembro do ano passado, o rapaz teria passado mal e após exames descobriu um fungo no estômago. Depois de medicações, o paciente melhorou e chegou a viajar para Eldorado onde permaneceu por cerca de 15 dias. Porém, ao retornar para casa adoeceu de vez e precisou ser internado.

O atendente deu entrada no Nova Bahia na sexta (16) e, desde então, o quadro só piorou. O paciente já eliminou, em quatro dias, cerca de dez quilos, perdeu a mobilidade de uma das pernas, além de apresentar vômitos, diarréia e dores de cabeça constantes.

A família reclama, que o local não dispõe de alimentação, roupas, isolamento ou qualquer avaliação especializada. Dessa forma, desesperados, os pais acionaram o MP/MS que deu prazo de 48 horas à prefeitura Municipal para a disponibilização da vaga.

Um médico plantonista chegou a declarar em documento, que além do vírus HIV, o paciente foi diagnosticado com meningoencefalite por toxoplasma e que não está recebendo as medicações adequadas para o tratamento, pois a unidade só possui medicações para tratamento de urgência.

Resposta - Indagada sobre a situação do paciente e providência urgente da vaga, a Sesau informou que o paciente está em observação no CRS Nova Bahia sendo acompanhado pela equipe de profissionais da unidade e ainda contando com o auxílio dos profissionais do CEDIP-Hospital Dia, recebendo o tratamento necessário para o caso.

A Sesau reiterou que a solicitação de vaga pelo paciente já foi inserida no sistema de regulação para leito em infectologia. No local onde for internado, o paciente fará o exame de tomografia.

Ainda em nota, a secretaria informou que no histórico do paciente consta que ele foi atendido na última sexta-feira (16) no CEDIP-Hospital Dia e a solicitação de vaga foi incluída no sistema. Porém, mesmo após ser orientado a aguardar a vaga no CRS Nova Bahia, naquele dia, o paciente foi embora e perdeu uma vaga que havia sido liberada.

No sábado (17), conforme nota da Sesau, ele retornou ao CEDIP-Hospital Dia onde foi medicado e mais uma vez teve a solicitação de vaga inserida na central de regulação e aguarda até a liberação até o momento.

Direto das Ruas - Esta sugestão de reportagem foi encaminhada ao Campo Grande News por meio do Direto das Ruas, nosso canal de interação do leitor com a redação.Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99955-2040, pela ferramenta Fale Conosco ou por mensagem enviada via Facebook.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizonta.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions