A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 26 de Maio de 2018

13/02/2018 10:30

Prédio de mercado fechado em 2016 vira alvo de furtos e ponto de uso de droga

O Ki-Frutas fechou as portas em dezembro de 2016, deixando o prédio na Rua Pedro Celestino abandonado

Geisy Garnes
Lixo cobre o chão no prédio onde antes funcionava o Ki Frutas (Foto: Saul Schramm)Lixo cobre o chão no prédio onde antes funcionava o Ki Frutas (Foto: Saul Schramm)

O que antes era o prédio de um mercado, hoje é alvo de furtos e ponto de concentração de usuários de drogas. Localizado na rua Pedro Celestino, no cruzamento com a rua Calarge, o antigo Ki Frutas, fechado desde dezembro de 2016, está abandando e é fonte de preocupação para os moradores.

Portas arrombadas, um dos portões arrancados, janelas quebradas e banheiros destruídos. Foi assim que a equipe do Campo Grande News encontrou o antigo mercado na tarde desta segunda-feira (12). Dentro do prédio, ainda é possível ver parte da estrutura da loja, mas agora lixo e sujeira se acumulam no chão e o cheiro forte toma conta do lugar.

Em todas as partes, sinais de destruição, provas dos furtos que os comerciantes da região relatam que acontecem frequentemente. “Todos os fios foram levados, os motores das câmaras frias também. O que eles conseguiram levar, levaram”, conta Lincon Soares, de 26 anos, proprietário de um dos comércios da região.

“Dá dó, não tem um fio aí dentro mais. Isso era um dos mercados mais chiques que tinha”, lamentou Hélio Martins Lopes, de 57 anos, proprietário de um restaurante da rua.

Com o prédio fechado, os vizinhos convivem com usuários de drogas, os mesmos que teriam furtado o que puderam no local. “Um dia precisei vir aqui mudar a temperatura de uma câmara fria e tinha mais de 30 [usuários] aqui. Nem desci, fui embora”, lembra. Com o “novo movimento” do local, segundo os moradores, o que fica é o clima de insegurança.

No dia 23 de dezembro de 2016, o Ki Fruta fechou as portas da matriz e, antes disso, a unidade do São Francisco não atendia mais ao público. Na época, a empresa explicou que passava por dificuldades financeiras desde maio daquele ano, mas optou por manter as portas abertas para não demitir funcionários. Sete meses depois, 45 funcionários foram dispensados com salários e 13º atrasados.

O local está vazio e não há qualquer telefone de contato dos proprietários.

Direto das Ruas - A sugestão de reportagem chegou ao Campo Grande News  por meio do Direto das Ruas, canal de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99955-2040, pela ferramenta Fale Conosco ou por mensagem enviada via Facebook.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos sejam feitas com o celular na posição horizontal.

Forro foi destruído, assim como parte dos banheiros (Foto: Saul Schramm)Forro foi destruído, assim como parte dos banheiros (Foto: Saul Schramm)
Ki Frutas está abandonado desde 2016 (Foto: Saul Schramm)Ki Frutas está abandonado desde 2016 (Foto: Saul Schramm)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions