A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 18 de Agosto de 2018

19/09/2017 10:37

Revoltado, paciente fica nu e reclama da demora no atendimento em posto

Vídeo gravado no CRS Tiradentes e circula em grupos de WhatsApp

Anahi Zurutuza e Mirian Machado
Paciente protesta sem roupas (Foto: Reprodução)Paciente protesta sem roupas (Foto: Reprodução)

Revoltado com a demora no atendimento no CRS (Centro Regional de Saúde) do bairro Tiradentes, em Campo Grande, um paciente ficou completamente nu e protestou em meio às outras pessoas que esperavam passar por um médico.

A situação foi gravada em vídeo, provavelmente por outro paciente. Nas imagens, o homem aparece tirando toda a roupa e gritando. “Pode chamar a polícia. Não tem médico pra atender vocês, não tem nada nessa p...”, esbraveja o idoso para as outras pessoas na recepção lotada.

A reportagem apurou que a situação aconteceu na noite desta segunda-feira, mas a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) não confirma. Veja:

O vídeo está circulando pelo WhatsApp e virou comentário em um grupo de enfermeiros da rede municipal. Um funcionária da rede afirma que depois da implantação dos “plantões Cinderela”, que reduziram o número de médicos disponíveis nas unidades 24 horas durante as madrugadas, mais casos de agressões verbais e tumulto nos postos de saúde tem acontecido.

“Você vê que o paciente está indignado. Não é uma pessoa aparentemente drogas, alcoolizada. É o desespero”, comentou a funcionária, que pediu para ter a identidade preservada para não sofrer represálias. Ela é técnica de enfermagem e não presenciou a cena, mas faz parte deste grupo de trabalhadores da rede.

Sesau – De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde Pública, o idoso sofre de transtornos psiquiátricos e “já chegou exaltado no CRS do Tiradentes, e sem acompanhamento de um familiar” para a troca de uma sonda.

A secretaria informou ainda, via assessoria de imprensa, que “na triagem, ele foi classificado como amarelo [paciente menos grave] e, com isso, o mesmo foi atendido prontamente pelo médico de plantão, que solicitou à enfermeira que realizasse a troca da SVD (sonda vesical de demora)”.

Por nota, a Sesau informou ainda que “lamenta que os demais pacientes tenham passado por constrangimentos, mas é importante ressaltar que o paciente foi atendido”.

‘Plantões Cinderela’ - Com relação aos “plantões Cinderela”, a secretaria informou que, por enquanto, vai manter o método. “O plantão diferenciado na madrugada foi uma recomendação do Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul”, informou a Sesau.

A Sesau defende que a procura por socorro médico nas UPAs (Unidade de Pronto Atendimento) e nos CRSs caem “significativamente” entre às 23h e às 7h.

“A quantidade de profissionais escalados para atender os pacientes no período noturno/madrugada é suficiente. O número exato depende de cada unidade e o fluxo de atendimento realizados. É importante ressaltar que mesmo havendo o ‘plantão Cinderela’, todos os pacientes que procuram as unidades são atendidos”.

Matéria editada às 11h01 para acréscimo de informação a pedido da Sesau.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions